Homem é preso por estuprar sobrinha de quatro anos, na frente do filho

No dia do abuso, a menina contou tudo ao pai, que denunciou o estupro à polícia

Foto: Polícia Militar

Um homem de 34 anos foi preso nessa terça-feira (4) acusado de estuprar a sobrinha, de apenas quatro anos, no Bairro Jardim Glória I, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá).

Estupro

Segundo informações da Polícia Militar, no domingo (2), a menina estava com o pai na casa da avó, brincando com o primo, quando o tio pegou as duas crianças e as colocou em uma VW Kombi, sem pedir autorização para ninguém, e saiu.

Mais tarde, ele retornou com as crianças e disse que havia ido no Parque Berneck, em Várzea Grande, para brincar com as crianças. O pai, então, pegou a filha e foi para casa.

Quando ele foi colocar a menina para dormir, porém, ela disse que quando estavam só ela, o tio e o primo, o tio havia colocado a boca no órgão genital dela e a feito fazer a mesma coisa com ele.

Depois, o suspeito deu chocolate para a menina e disse que não era para ela contar o ocorrido para ninguém, pois era segredo. A criança ainda confirmou a situação para a tia.

O pai levou a filha para um hospital, onde foi constatado apenas escoriações superficiais, mas que não houve conjunção carnal.

Prisão

Nessa terça-feira, uma equipe da Rotam, sabendo das características do suspeito e de seu veículo, a VW Kombi branca, saiu em busca dele no Bairro Morada do Ouro, em Cuiabá, e o encontrou.

Ele não reagiu à prisão e confessou ter praticado o estupro contra a criança.

No carro dele foram encontradas uma porção de maconha, uma ponta de cigarro da droga, um dixavador elétrico, um de metal e um cachimbo, todos com resquícios de maconha.

Com isso, ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Cuiabá acusado de estupro de vulnerável e uso ilícito de drogas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAssistência da Defensoria Pública cresce 20% em MT durante a pandemia
Próximo artigoNovo recorde de mortes