Homem é preso por estuprar adolescente, neta de seu patrão

Suspeito afastava irmão da menina para cometer os abusos

Imagem ilustrativa

Um homem de 21 anos foi preso no último sábado (8) acusado de abusar sexualmente da neta de seu patrão, uma menina de apenas 12 anos, com debilidade neurológica.

O caso aconteceu em Cáceres (220 km de Cuiabá). A mãe da menina procurou a polícia em maio deste ano dizendo que a filha, que devido à debilidade neurológica tem mentalidade de uma criança de oito anos, havia sido vítima de abuso sexual.

Segundo a Polícia Judiciária Civil, ela contou que havia começado a trabalhar no estabelecimento comercial do sogro e, como não tinha com quem deixar os filhos, um menino e uma menina, levava-os para o trabalho.

No dia 15 de maio, a menina desapareceu por um momento e a mãe começou a procurá-la. Quando encontrou a filha, viu alguém tentando segurar o braço da menina. Em seguida, a criança saiu da câmara fria do estabelecimento muito assustada e com os olhos cheios de lágrimas.

Questionada, mesmo com muito medo, a menina conseguiu contar à mãe que um dos funcionários do avô a havia beijado à força na boca.

Ela contou, também, que em outro dia, quando estava sentada sozinha na cozinha pintando, o mesmo funcionário havia passado as mãos no órgão genital dela.

A mãe procurou a polícia e denunciou os abusos. A Polícia Judiciária Civil começou a investigação imediatamente e ouviu o irmão da vítima.

O menino disse não ter presenciado os abusos, mas contou que o suspeito sempre dava um jeito de ficar sozinho com a irmã dele, o mandando pegar água, ou cuidar do cachorro no vizinho.

Pedido de prisão

Diante dos relatos das crianças, a delegada responsável pela investigação do caso, Judá Maali Pinheiro Marcondes, pediu a prisão do suspeito e a Justiça acatou o pedido.

Com o mandado expedido, o suspeito foi preso nesse sábado (8) no Bairro Jardim Paraíso, em Cáceres, encaminhado para a delegacia e interrogado.

Depois, ele foi encaminhado para a unidade prisional em Cáceres, ficando à disposição do Poder Judiciário.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorQuatro vezes só neste ano: prefeitura luta para acabar com bolsão de lixo
Próximo artigoEmpresa cria banco de currículos gratuito para profissionais da saúde