Homem é avisado para não roubar, não obedece e morre em “salve” do CV

Ele era usuário de drogas e realizava roubos e furtos para sustentar o vício

Um homem de 40 anos foi assassinado nessa quarta-feira (14) durante um “salve” da facção Comando Vermelho. Moradores contaram que ele já vinha sendo avisado de que, se continuasse roubado na região, seria punido.

O crime aconteceu no Bairro 21 de Abril, em Cuiabá. A vítima foi encontrada por volta das 7h30 já sem vida.

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima foi encontrada em meio a um matagal e entulhos de lixo, caída no chão, com sinais de espancamento por todo o corpo – hematomas maiores nas costas e cortes de faca.

Ele estava vestido com uma camiseta listrada e a bermuda cinza estava abaixada até os pés.

A Polícia Militar chegou até o corpo após denúncias e, logo, conseguiu contato com familiares da vítima. O padrasto dele foi até o local e confirmou que era seu enteado, que é usuário de drogas.

Segundo o padrasto, o enteado praticava roubos e furtos na região para sustentar o vício. Moradores do bairro contaram à polícia que o rapaz já havia sido alertado que se continuasse a roubar na comunidade iria “tomar um salve”.

Os policiais, acompanhados do perito criminal, foram até a casa da vítima para coletar provas e buscas testemunhas e encontraram o barraco todo revirado, com roupas e colchões no chão e o banheiro quebrado de dentro para fora, indicando, segundo o boletim de ocorrência, que a vítima tenha tentado fugir dos agressores.

No local, no entanto, não havia vestígios de sangue, nem pedaços de madeira que possam ter sido utilizados para golpear o homem assassinado.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) e o caso será investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).