Homem denuncia o padrasto por aprisionar sua mãe e medicá-la com “garrafadas”

Segundo o filho, a mulher está internada com insuficiência nos rins, pulmão e coração devido a automedicação do marido

Imagem ilustrativa (Foto: Assessoria)

Um homem de 30 anos registrou um boletim de ocorrência nessa quinta-feira (13) afirmando que seu padrasto, de 60 anos, levou sua mãe, de 51 anos, a ficar extremamente doente ao mantê-la em cárcere privado e sendo medicada com “garrafadas”.

A vítima está internada no Pronto-Socorro de Cuiabá com insuficiência nos rins, pulmão e coração e o filho dela afirma que as doenças são consequência da automedicação do marido.

Segundo o relato do filho, a mãe é mantida em cárcere privado pelo marido e na casa, no Bairro Dom Aquino, em Cuiabá, é constantemente medicada com garrafadas – remédio popular a base de ervas – e medicamentos diversos escolhidos somente pelo marido.

Mesmo com a mulher internada, o marido, segundo o filho, ainda queria continuar a auto-medicando com as garrafadas e só parou após uma discussão entre os dois homens.

O marido, no entanto, não gostou da intromissão do enteado e o ameaçou dizendo que o dará uma facada e “que já mandou um para o inferno, para mandar outro não custa nada”, diz trecho do boletim de ocorrência.

O homem ameaçou, ainda, entrar em contato com o Comando Vermelho para encomendar a morte do enteado.

O filho procurou a polícia, relatou as ameaças e o estado de saúde da mãe e acrescentou que uma vizinha disse que a mãe está com o braço atrofiado devido a uma paulada que levou do marido.

O caso foi registrado como ameaça e “medicamento em desacordo com receita médica” e foi encaminhado para investigação da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior867 quilos de pescado ilegal são apreendidos pela Polícia Militar
Próximo artigoMT vai implantar Central de Alternativas de Penas para evitar prisões

O LIVRE ADS