Homem casado conhece travesti em site de prostituição e sofre extorsão

A pessoa que se passava por uma garota de programa exigiu R$ 2 mil para não contar à esposa dele sobre as conversas

(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Um vendedor de Cuiabá, de 54 anos, pediu ajuda à polícia na segunda-feira (6) por estar sendo vítima de extorsão pela internet.

Segundo o vendedor, “por brincadeira”, ele entrou em um site de anúncios de prostituição, encontrou o perfil de uma travesti e começou a conversar com ela por WhatsApp.

Na conversa, o homem falou que queria conhecer a travesti, que perguntou se ele já havia ficado com homens e ele respondeu que não.

A suposta garota de programa perguntou o que ele fazia e o vendedor contou sua profissão, até enviando fotos dos produtos que vende. Ela, então, perguntou se ele tinha condições de bancá-la e ele respondeu que não.

A travesti mandou vários vídeos para o homem e pediu uma foto dele. À polícia, ele disse que “sem malícia” enviou uma foto.

Na manhã dessa segunda-feira, porém, ao entrar no WhatsApp, o vendedor encontrou uma mensagem onde a pessoa que estava conversando com ele dizia que não era travesti e que tinha criado o perfil no site de prostituição para encontrar homens casos que gostavam de travestis.

Em seguida, a pessoa disse que ele tinha até meio-dia para mandar R$ 2 mil para ela, senão iria contar tudo à esposa dele.

Segundo o vendedor, a pessoa suspeita pesquisou toda a vida dele na internet, pegou o perfil dele no Facebook, foto dele com a esposa, nome completo, nome da mãe dele e perfil do filho dele e de alguns amigos na rede social.

Assustado, o vendedor bloqueou o número, mas o homem o ligou de outro número. Ele não atendeu e tirou o chip do celular. Mas isso fez com que o suspeito mandasse vários áudios e mensagens para a esposa dele.

Agora, o suspeito está ameaçando o vendedor dizendo que vai até a casa dele conversar caso o dinheiro não seja depositado para ele.

Com medo, a vítima procurou a polícia e registrou um boletim de ocorrência por extorsão.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSem prometer curas, terapias integrativas podem fortalecer a imunidade do corpo e da mente
Próximo artigoDemandas sobre coronavírus

O LIVRE ADS