Homem acusado de estuprar a enteada de 7 anos é encontrado morto dentro de casa

Segundo a mãe da menina, os vizinhos sabiam das acusações contra ele e alguém pode ter ido vingar a criança

Imagem ilustrativa

Um homem de 47 anos foi encontrado morto dentro de casa, em Lucas do Rio Verde (335 km de Cuiabá), com pelo menos 13 perfurações de faca. Ele havia sido acusado de estuprar a enteada, que tem 7 anos de idade.

O crime foi descoberto por um amigo dele, quando foi fazer uma visita, na última sexta-feira (1). Ao chegar à casa, o homem viu marcas de sangue já na porta. Quando entrou, viu o amigo deitado no chão da sala e coberto de sangue.

A Polícia Militar foi acionada e já encontrou o homem morto.

Enquanto aguardavam a chegada dos peritos, policiais procuraram a ex-mulher do homem assassinado. Ela foi encontrada e contou que eles tiveram um relacionamento por aproximadamente um ano e meio e que se separaram, justamente, porque ela descobriu a violência sexual cometida contra sua filha.

Na época, de acordo com o relato da mulher, eles tiveram uma discussão muito intensa, com gritos. Dessa forma, na avaliação dela, é possível que vizinhos tenham escutado as acusações contra ele e, agora, resolvido vingar a criança molestada.

Os policiais também quiseram da mulher quando foi a última vez que ela teve contato com o ex-marido. Ela respondeu que ele telefonou para ela na noite anterior ao crime. O motivo do contato seria um pedido para que eles voltassem a morar juntos.

A mulher disse que negou. Contou aos policiais também que só não denunciou o ex-marido quando soube do estupro da filha porque ainda gostava dele na época.

O celular dela foi apreendido para perícia.

Na casa do homem morto, os policiais encontraram R$ 560 em espécie, o que indica que o assassinato não foi cometido com a intenção de roubá-lo.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCresce o número de pacientes da covid-19 internados em UTIs em Mato Grosso
Próximo artigoSerá? Frio está a caminho de Cuiabá, preveem institutos