Hoje é o dia da cerveja e listamos 4 fatos que vão mudar a forma como você bebe

Só poderia ser numa sexta-feira

Imagem: Freepik

Toda primeira sexta-feira de agosto é o dia dela: a cerveja. A data é comemorada mundialmente e, no Brasil, não poderia ser diferente. Somos o terceiro colocado na lista de países que mais apreciam essa bebida.

De acordo com dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em 2019, já somávamos 1,2 mil cervejarias no Brasil.

E, segundo Luiza Lugli Tolosa, sócia-fundadora da cervejaria artesanal paulista Dádiva, nem mesmo a pandemia foi capaz de impactar essa produção. O lançamento de novos produtos se manteve e as vendas também.

Então, para comemorar, listamos algumas curiosidades sobre ela.

1. Estupidamente gelada? Melhor não!

No Brasil, o clima quente nos acostumou a tomar cerveja muito gelada. Mas isso torna os aromas da bebida menos perceptíveis. Além disso, esse hábito amortece as papilas gustativas, o que te impede de sentir nuances importantes no momento da degustação.

Segundo Tolosa, a temperatura ideal varia conforme o estilo, mas, em geral, é certo dizer que nunca deve ser abaixo de 0°C.

2. Lata é melhor que vidro

Nesse caso, não é exatamente para a cerveja, mas para o meio ambiente.

A consultoria internacional de sustentabilidade Resource Recycling Systems constatou que a lata de alumínio é a embalagem com maior índice de reciclagem do mundo.

Pelo menos 69% de todas que são produzidas são recuperadas. E o Brasil é líder mundial nessa forma de reciclagem. Já o vidro só é reciclado em 46% das vezes que é usado.

Mas para a cerveja também conta. O alumínio também costuma mantê-la mais fresca por mais tempo.

3. Combina com o frio e com queijos

A bebida mais associada a esses dois elementos é o vinho, mas também existem cervejas feitas especialmente para isso.

Para o inverno, as indicadas são as mais encorpadas e com alta graduação alcoólica. Algumas chegam a ter na receita ingredientes como café, chocolate e frutas típicas do frio.

No caso dos queijos, a cerveja pode agir como um “agente de limpeza” das papilas gustativas. A dica dos especialistas é: queijos leves combinam com cervejas leves e os mais gordurosos e cascudos com as mais fortes.

4. O copo faz toda diferença

Sim! A taça ou copo em que você vai servir a cerveja faz toda diferença na hora de saborear esse líquido.

A influência mais evidente é na espuma, mas saiba que até o aroma que você sente pode mudar.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPandemia estabilizada
Próximo artigoMédica faz “birra” e mulher quase morre sem atendimento em Cuiabá