História da Arte: reta final do curso de Aline Figueiredo foca nas artes visuais de Mato Grosso

Quem já fez o curso pode fazer de novo, já que há informações inéditas sobre a arte mato-grossense

As disputadas aulas ministradas pela crítica e animadora cultural Aline Figueiredo já viraram tradição em Mato Grosso. Nesta semana a nova edição do curso de História da Arte chega à reta final, revelando novos capítulos.

Percorrendo um trajeto entre a Pré-História e o panorama atual das artes visuais mato-grossense, na nova edição, ela também revela a conexão entre a literatura e as artes plásticas.

O curso começou no dia 9 e continuará entre segunda e quarta-feira (18), mas como se trata de uma fase com informações inéditas e atualização da arte mato-grossense que traz novos protagonistas, segue com inscrições abertas com vagas para todos os dias.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas via formulário eletrônico. O curso coordenado por Amanda Gama e Willian Gama, é realizado no Auditório do Centro Cultural da UFMT.

“Dá para chegar na hora do curso também e, se não houver lotação máxima, a entrada é liberada”, destaca Willian. As aulas começam às 19h30 e seguem até às 21h30.

Willian Gama e Aline Figueiredo são parceiros na produção do curso de História da Arte (Foto de Rildo Amorim)
Willian Gama e Aline Figueiredo são parceiros na produção do curso de História da Arte (Foto de Rildo Amorim)

História da arte

Sobre a reta final, Aline explica que nesta segunda-feira (16) os alunos viajam pelo túnel do tempo da arte brasileira, desde o século XVII às bienais de São Paulo e tendências atuais.

“Já na terça-feira (17), apresentamos o panorama da arte mato-grossense, abrangendo noções sobre sua presença na cena brasileira, a força da pintura cabocla e, por fim, quais são, como atuam e como atuaram os principais artistas ao longo de mais de 40 de descentralização da arte brasileira”, explica.

Na quarta-feira (18), último dia do curso, ela trata da relação entre a plástica e a literatura, incluindo a perspectiva entre a plástica e a literatura de Mato Grosso. Aline, por exemplo, tem vasta produção literária, tendo publicado diversos catálogos e livros.

“É um panorama que tem início na pré-história e no nascimento da escrita, conceitos de arte e literatura da antiguidade até atualidade, passando por referências clássicas da literatura e da história da arte”.

Tem ainda enfoques do humanismo e renascimento (séc. XV e XVI), o iluminismo (séc. XVIII) e as considerações do pensamento estético.

A efervescência literária e plástica do século XIX, através do romantismo e do realismo e observações sobre artistas plásticos que se inspiraram na literatura e vice-versa.

Serão apresentadas também noções sobre a literatura brasileira tais como o naturalismo, o modernismo (e o sentimento nativista) e suas referências nas artes plásticas.

A nova edição só foi realizada graças a incentivo da Prefeitura de Cuiabá, por meio do Edital 001/2019 (Termo de concessão de auxilio n° 17/2019), publicado pela Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo. A Universidade Federal de Mato Grosso, bem como a Galeria Mirante das Artes, são parceiras no projeto.

Atividade formativa

Vale ressaltar, o curso conta um grande acervo de imagens que são exibidas em suas aulas. São mais de 4 mil. Willian Gama ressalta que a proposta do curso é fomentar conhecimento sobre a história da arte e memória da humanidade. “O curso tem essa característica de formar, voltado a públicos diversos, com um conteúdo de grande relevância não só para se conhecer as artes visuais mato-grossense, mas a cultura universal”. Os certificados só serão entregues a quem cumpriu carga horária de 20 horas.

O auditório do Centro Cultural da UFMT fica na Av. Edgard Vieira, S/n, Boa Esperança, Cuiabá – MT. CEP: 78060-900. 

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorQuatro deputados estão na mira da Justiça Eleitoral e podem ter os mandatos cassados em 2020
Próximo artigoHomem tenta estuprar criança e conhecido da família consegue salvá-la

O LIVRE ADS