Hackers vazam dados pessoais de comandante da PM e de diretora de escola

Invasores expuseram informações sobre trabalho, renda e e-mail, incluindo parentes próximos das vítimas

(Foto: Secom)

O comandante do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) de Mato Grosso e a diretora da escola Notre Dame de Lurdes, em Cuiabá, tiveram dados pessoais expostos por hackers na internet. Foram vazadas informações sobre vínculo empregatício, endereço residencial e salários. O responsável pelo ataque é o grupo EterSec. 

Os dados vieram a público na terça-feira (7) e são tratados como “respostas” ao afastamento de uma professora da sala de aula no Notre Dame e ao sobrevoo de um helicóptero da Polícia Militar à escola, no dia seguinte. 

O principal ataque ocorreu contra o comandante Juliano Chiroli. Além dos dados pessoais sobre trabalho e moradia, os hackers divulgaram dados de parentes, como mãe, irmão, esposa, sogro e cunhado. Todos também tiveram informações de vínculo de trabalho, renda, endereço residencial, CPF e e-mails expostos. 

A diretora da escola, Marluce Conceição de Almeida da Silva, conseguiu uma ação de tutela antecipada na Justiça de Mato Grosso para que o EterSec exclua os dados dela da página. 

A ordem foi concedida pelo juiz de direito da 3º Juízado Especial Cível de Cuiabá, Walter Pereira de Souza. Ele estipulou multa de R$ 2 mil, caso a decisão não seja cumprida. 

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) responsável pela administração do Ciopaer informou que analisa a situação para se manifestar sobre a exposição.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRegras eleitorais: saiba quais são as principais mudanças propostas
Próximo artigoApós matéria sobre Abin, Uol é obrigado a se retratar com Luciano Hang