Grupo se inscreve para fiscalizar concurso e no dia descobre que era golpe

Eles chegaram a receber um email indicando horário, roupa e local que deveriam estar, mas seguiram as indicações "à toa"

Foto: Agência Brasil

Um grupo de pessoas registrou um boletim de ocorrências nesse domingo (15) depois de sentirem-se lesadas por terem se inscrito para trabalhar como fiscais do concurso da Prefeitura de Cuiabá realizado nesse domingo, seguirem todas as instruções e, somente na hora do concurso, serem informadas que se tratava de um golpe.

Conforme o boletim de ocorrência, cerca de 32 pessoas disseram ter feito inscrição no início do mês por meio de um site para as vagas de fiscais, passando dados pessoais, e, ao final da inscrição, receberam a confirmação de que tudo havia sido “enviado com sucesso”.

Elas receberam as instruções de como se vestir, o endereço e o horário para estarem presentes nesse domingo (15), quando seriam direcionados para as salas que iriam trabalhar.

Porém, ao chegar na Universidade de Cuiabá (Unic), às 6 horas da manhã, como indicado, ficaram aguardando o responsável da Selecon – empresa responsável pela seleção dos fiscais para direcioná-los – e isso não aconteceu.

O grupo que não foi chamado ficou indignado e foi conversar com o coordenador-geral da Selecon, que alegou, segundo o boletim de ocorrência, que quem estava responsável por recrutar os fiscais seriam pessoas da própria universidade.

Informado sobre o formulário e que ao menos 32 pessoas haviam sido chamadas e estavam aguardando, o coordenador teria falado, ainda conforme o registro de ocorrência, que “esse formulário era fake”.

Constrangidas e sentindo-se prejudicadas, ao menos nove pessoas se uniram e foram até a Central de Flagrantes de Cuiabá registrar um boletim de ocorrência por “constrangimento ilegal”.

O LIVRE entrou em contato com a assessoria da prefeitura de Cuiabá, que afirmou que o link não foi elaborado pela Selecon e, provavelmente, foi feito com intenção de conseguir os dados cadastrais de quem o acessou.

A prefeitura informou que o Instituto Selecon não cadastra candidatos a vagas de fiscal via internet, nem mesmo através do site oficial do instituto. O contato para convocação de colaboradores temporários é sempre feito de forma pessoal por coordenadores da instituição.

A Selecon lamentou o ocorrido e solicitou que, caso algo ocorra novamente, as pessoas procurem conferir a veracidade do link utilizado para cadastro com a instituição, através dos canais de contato disponíveis no site selecon.org.br.

Como você se sentiu com este conteúdo?

loading spinner

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.