Greve na saúde

Servidores aprovam paralisação para fevereiro se salários não caírem até o dia 10

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Os servidores da Saúde estadual aprovaram indicativo de greve e uma paralisação em 12 de fevereiro, mantendo apenas 30% do atendimento de urgência e emergência, se todos os salários de janeiro da categoria não tiverem sido depositados integralmente até o dia anterior.

A categoria foi uma das atingidas pelo escalonamento dos salários de dezembro e pela proposta de parcelamento das próximas folhas feitas pelo governador Mauro Mendes (DEM).

“Com verba alimentícia não se brinca. Se prioriza! Não aceitaremos mais atrasos. E mesmo se alguns receberem por faixa, o espírito de solidariedade da nossa categoria será o  diferencial de todos na luta por mais respeito”, afirmou Oscarlino Alves, presidente do Sindicato do Servidores da Saúde (Sisma), que continua em assembleia permanente.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorContraproposta do Fórum Agro MT prevê reedição do Fethab 2 com duração de dois anos
Próximo artigoGoverno estuda enviar proposta única de reforma da Previdência

O LIVRE ADS