Governo terá que pagar cirurgia de paciente com tumor no cérebro em hospital privado

A paciente que está com o lado esquerdo do corpo paralisado recebeu o diagnóstico no dia 8 de março

(Freepik/ilustrativa)

Com apoio da Defensoria de Mato Grosso, a dona de casa Elizabeth Nascimento será operada em regime de urgência para retirada de um tumor no cérebro.

A Justiça de Mato Grosso determinou que o Governo pague a operação em hospital privado, já que não conseguiu indicar vaga no SUS.

Moradora de Barra do Garças (a 530 km de Cuiabá), ela deixará o Regional onde está internada rumo ao Hospital e Maternidade Femina. Caso não permitisse o procedimento, seria bloqueado o valor de mais de R$ 91 mil da conta do Estado.

A operação foi garantida pela atuação dos defensores públicos daquela comarca, que solicitaram a urgência da operação no dia 13 de março, mas só conseguiram decisão favorável nesta sexta-feira (27).

A paciente esperava a cirurgia na fila do Sistema Único de Saúde desde o dia 8, depois que recebeu o diagnóstico do tumor. O lado esquerdo do corpo dela está paralisado e ela tem ainda, edemas e fortes dores de cabeça.

Além da defensora Kamila Souza Lima, que protocolou a primeira ação para que a paciente fosse operada, atuaram no caso os defensores públicos Lindalva Fátima Ramos, Leonardo Jacometti e Hugo Fernandes.

Foi o juiz da Primeira Vara de Fazenda Pública de Várzea Grande, José Luiz Lindote, que determinou que o Estado arque com os custos da cirurgia.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEmpresa reduz limite de cartões de crédito de clientes durante pandemia de coronavírus
Próximo artigoMissa de domingo da Igreja Nossa Senhora Auxiliadora será transmitida pela internet

O LIVRE ADS