Governo publica nota sobre compra de leite condensado e demais produtos

De acordo com o documento, parte da imprensa teria usado da má interpretação de dados para atacar o Governo Bolsonaro

(Foto: Agência Brasil)

Na noite dessa quarta-feira (27), o Governo Federal emitiu uma nota sobre os produtos comprados para a alimentação. De acordo com o documento, parte da imprensa teria distorcido informações para atacar o governo.

O documento reafirma ainda que todos os dados merecem ser analisados e que o presidente da República teria mandado ainda que fosse feito uma nova varredura nos gastos, para analisar qualquer equívoco.

“Todos os dados merecem análise contextual quanto a sua natureza e aos valores apresentados quando da consulta. Do contrário, podem trazer consigo distorções como contagens duplicadas, apropriação de um valor de nota fiscal com muitos produtos para apenas um item alimentício, entre outras. Por isso, após identificação das incongruências, o presidente da República determinou que fosse feita uma varredura no sistema e que os técnicos apontassem melhorias operacionais para aumentar a transparência e compromisso desta gestão”, diz um trecho da nota.

Ainda no documento o governo afirma que a imprensa manipulou dados para prejudicar e atacar o Governo Bolsonaro.

“A utilização dos dados gerados por parte da imprensa fica enormemente prejudicada quando a intenção é atacar o Governo. Em caso de dúvidas, e isso é o recomendado, a imprensa deve consultar as fontes primárias produtoras destes insumos informacionais para melhor compreensão das informações, produzindo assim conteúdo informativo à população e não algo eivado de más intenções”, diz a nota.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. Trouxas bolsonaristas idólatras! Não existe leite condensado algum. São notas frias … o dinheiro foi roubado. Os caras são tão estúpidos que nem mesmo fizeram as contas, antes de fazer as notas. Por isso os valores absurdos: 160 reais por uma caixinha de leite, 89 reais por um bombom, 533 reais por uma latinha de spray de chantily.
    São tão estúpidos que chegaram a tirar notas de mais de 50 milhões de reais em verduras. Cazzo, ninguém compra essa quantidade de perecíveis que duram no máximo 3 dias. Só faltam alguém dizer que congelaram alface, acelga e couve. Cada uma!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBrasil já vacinou mais de 1,2 milhão de pessoas contra a covid-19
Próximo artigoSalário dos servidores estaduais será pago nesta sexta (29)