União libera R$ 599 mi para MT; veja para onde vai o dinheiro

Cuiabá receberá R$ 42,2 mi, Várzea Grande R$ 19,6 mi, e Rondonópolis, R$ 16 mi; repasse aos 141 municípios totaliza R$ 240,5 mi

(Foto: Isac Nóbrega/PR)

O Governo Federal liberou hoje (9) a transferência da primeira parcela do auxílio emergencial aos Estados e Municípios.

Do montante que será repassado a Mato Grosso – total de R$ 599,6 milhões – R$ 359,1 milhões serão depositados diretamente na conta do Estado e R$ 240,5 milhões para os 141 municípios.

De acordo com a Secretaria do Tesouro Nacional (STN), a próxima parcela será repassada no dia 13 de julho. Ao todo serão quatro parcelas.

A ajuda emergencial será de R$ 60 bilhões aos Estados e municípios, sendo que mais R$ 60 bilhões serão ajuda em forma de suspensão das dívidas que os entes federativos possuem com a União.

“Ao aprovamos esse auxílio, definimos que Governo e prefeituras devem dar preferência na utilização dos recursos às microempresas e às empresas de pequeno porte. Esperamos que isso aconteça porque trata-se do setor que mais emprega e o mais vulnerável neste momento de enfrentamento à pandemia”, comentou o senador Wellington Fagundes, vice-presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Municípios Brasileiros.

Valor carimbado para saúde

Do valor entregue ao Governo nesta terça-feira, R$ 22,5 milhões devem ser investidos diretamente em ações de combate à proliferação do novo coronavírus.

O Executivo poderá também usar parte dos recursos para o pagamento dos profissionais que atuam no Sistema Único de Saúde (SUS) e no Sistema Único de Assistência Social (Suas).

O restante, R$ 336,5 milhões, transferidos para mitigação dos efeitos da pandemia sobre as finanças do Estado, no caso do recolhimento de ICMS, terá livre aplicação.

Obedecendo o mesmo critério, os municípios mato-grossense deverão aplicar R$ 12,6 milhões no combate direto à pandemia, e R$ 240,5 milhões poderão ser usados como compensação pelas perdas registradas no recolhimento do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza, o ISS.

Valores por municípios

Cuiabá, é o município que receberá o maior valor em Mato Grosso, sendo R$ 42,2 milhões nesta parcela de junho. Várzea Grande receberá R$ 19,6 milhões, enquanto que Rondonópolis, R$ 16 milhões.

Sinop receberá R$ 9,8 milhões, enquanto Tangará da Serra, R$ 7,1 milhões. Os demais municípios do Estado vão receber entre R$ 100 mil e R$ 6 milhões.

Finisa e Avançar Cidades

Além da liberação da primeira parcela do auxílio emergencial aos estados e municípios, o senador Wellington Fagundes também comemorou o começo da liberação dos recursos do Financiamento à Infraestrutura e Saneamento (Finisa) pela Caixa Econômica Federal (CEF) e programa Avançar Cidade, do Ministério do Desenvolvimento Regional. Ao todo, são R$ 853 milhões a serem contratados entre Governo e prefeituras.

Nesta segunda-feira (8), a CEF assinou contrato com a Prefeitura de Rondonópolis, no valor de R$ 107 milhões. Os recursos serão investidos em obras de equipamentos públicos na área da educação, entre creches e escolas de educação infantil, em atividades de contraturno escolar no setor da promoção e assistência social, e ainda na construção de um novo parque ambiental.

“Esse recurso chega num momento em que estamos tentando salvar vidas, mas também salvar empregos e as empresas. Isso será fundamental para a retomada da nossa economia” – destacou o senador.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrefeitura de Cuiabá sustenta ainda ter leitos exclusivos para covid-19 desocupados
Próximo artigoPrefeitos se reúnem para discutir possibilidade de lockdown em Cuiabá e Várzea Grande