Governo diz que pode recorrer de reajuste salarial a bombeiros e policiais militares

Governador Mauro Mendes disse que a PGE analisa decisão do juiz Gerardo Humberto, com ordem para pagamento retroativo a 2008

Imagem Ilustrativa (Foto: Corpo de Bombeiros)

O governador Mauro Mendes disse que poderá recorrer da decisão judicial que obriga o Estado a reajustar o salário de policiais militares e bombeiros em 11,9%. O teor da ordem está sendo analisado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE). 

“É uma decisão de primeira instância e sempre cabe recurso. Acredito que a PGE deve estar analisando e vai me orientar. Ela tem o dever de defender o interesse do Estado”, afirmou. 

O juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública, Gerardo Humberto Alves da Silva Junior, determinou que o Estado incorpore os 11,9% em 30 dias. A decisão publicada na sexta-feira (24) atende um pedido da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro (Assof). 

O percentual seria referente à perda salarial ocorrida na conversão de moeda brasileira da URV (Unidade Real de Valor) para o real, em 1994. A decisão do juiz Gerardo Humberto cobre reajuste sobre salário, incluindo o 13º, férias outras verbas que os servidores tenham direito. A aplicação deve ser retroativa a 2008. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMato Grosso conquista bicampeonato nacional de jiu-jitsu
Próximo artigoPCE ganha setor de segurança máxima, mas problemas no sistema persistem