Governo demite fiscais que teriam recebido propina para reduzir multa da Caramuru

A exoneração dos três servidores foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (14)

Foto: Secom MT

O Governo de Mato Grosso exonerou três fiscais da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) que teriam recebido propina para reduzir uma multa milionária à Caramuru Alimentos S/A, empresa que atua no processamento de soja, milho, girassol e canola. A demissão de André Neves Fantoni, Alfredo Menezes de Mattos Junior e Farley Coelho Moutinho foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (14).

Conforme a divulgação, os servidores públicos foram alvos de um processo administrativo disciplinar que resultou na pena de demissão. O despacho foi assinado pelo governador Mauro Mendes, nesta segunda-feira (13).

Segundo os autos, no caso de André e Alfredo, a exoneração se deu por conta da “natureza e gravidade dos atos praticados, quais sejam, a redução em mais de 99% os créditos tributários devidos pela empresa Caramuru Alimentos S/A, no PAT n°. 5020396/2012, em troca do recebimento valores indevidos.”

Já Farley foi responsabilizado por, “no exercício de suas atribuições, em colaborar para facilitar a operação ilícita desenvolvida pelos demais acusados.”

A denúncia

Segundo o Ministério Público Estadual, foi montado um esquema para favorecer a empresa Caramuru em decisões administrativas da Sefaz.

Na ação do grupo, uma multa de R$ 65,9 milhões foi reduzida para aproximadamente R$ 315 mil mediante o pagamento de uma propina de R$ 2 milhões aos três servidores da secretaria, entre os anos de 2012 e 2015. O dinheiro teria sido lavado com a ajuda de advogados.

Acordo de leniência

Em 2020, a Controladoria Geral do Estado (CGE) aplicou uma multa de R$ 15,6 milhões à Caramuru Alimentos S/A, relativa às fraudes constatadas na Operação Zaqueus.

O valor, equivale a 2,5% do faturamento bruto e foi fixado em um acordo de leniência, que é quando a pessoa jurídica colabora com investigações das autoridades policiais e obtém benefícios como extinção e redução de multas.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCom ampla maioria, Senado aprova redução de ICMS para combustíveis
Próximo artigoFilho e marqueteiro do presidente