Governo de MT paga R$ 69,7 milhões de repasses atrasados aos municípios

Repasse é para garantir o atendimento a vítimas da pandemia da covid-19

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), transferiu o total de R$ 69.722.887,59 aos Fundos Municipais de Saúde (FMS) das 141 cidades do Estado, referentes aos pagamentos atrasados dos anos de 2016 e 2018.

O repasse foi garantido pelo governador Mauro Mendes na semana passada e faz parte da força-tarefa para garantir o atendimento pacientes com covid-19. A transferência dos valores foi concluída nesta quarta-feira (17).

“Com esses novos recursos, as prefeituras terão maiores condições de investir na saúde básica, fazer aquele primeiro atendimento aos pacientes, investir no diagnóstico precoce e, com isso, evitar que os acometidos pela covid só consigam ser atendidos quando já estão em situação avançada”, ressaltou Mauro Mendes.

Conforme o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, a medida é necessária porque muitos prefeitos estão com dificuldade de fortalecer suas ações frente à pandemia. Com esses novos recursos, o gestor entende que os municípios terão mais condições de investir na saúde básica e evitar o agravamento dos quadros clínicos.

“A atual gestão, além de estar adimplente em 2021, também trabalha para amortizar os valores da dívida herdada de forma a contemplar democraticamente todos os municípios do Estado. Dessa forma, os prefeitos podem contar com mais este reforço para somar nas atividades de enfrentamento da Covid-19 e de outras demandas”, disse.

Em 31 de dezembro de 2018, o montante devido aos municípios era de 172.303.267,38. Com o pagamento de R$ 69.722.887,59, a atual gestão já vai ter quitado quase toda a dívida, restando apenas cerca de R$ 100 mil. (Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLewandowski nega a Cunha acesso a mensagens vazadas da Lava Jato
Próximo artigoAssembleia de MT aprova suspensão de corte de energia por 90 dias