Governo de MT diz que Copa América não irá piorar a pandemia

Mauro Mendes diz que cada delegação das seleções terá, no máximo, 50 pessoas, que estarão vacinadas contra a covid

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O governador Mauro Mendes e o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, disseram nessa terça-feira (8) que a situação pandemia em Mato Grosso não irá agravar por causa dos jogos da Copa América programados para a Arena Pantanal. 

Conforme o governador, as delegações das seleções terão no máximo 50 pessoas, que estarão vacinadas e deverão seguir o protocolo de biossegurança contra o contágio pelo novo coronavírus. 

“Existe um protocolo muito seguro, pessoas vacinadas. Hoje temos centenas de situações com muito mais aglomeração. Não teremos ninguém no estádio”, afirmou. 

Ele citou como exemplo os jogos em andamento pela Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Eliminatórias da Copa do Mundo 2022, que ocorrem sem questionamento no Brasil, incluindo Cuiabá.  

“Cavalo de guerra”

O secretário Gilberto Figueiredo afirmou que a contestação da escolha de Cuiabá trata-se mais de argumento político do que de fragilização da segurança sanitária com o fluxo maior de pessoas que deverão vir à cidade para os dias de jogos. 

“Com toda a segurança sanitária, eu sou a favor. Seria uma hipocrisia achar que cinco jogos a mais da Copa América vão criar um caos. Não tem razão nesse momento para criar um cavalo de batalha por cinco jogos que serão realizados na Arena Pantanal, sem público”, disse. 

A Copa América começa no próximo domingo (13) e deve ser encerrada em 10 julho. Nesse intervalo, Cuiabá receberá cinco jogos da fase de grupos. 

Amanhã (10), o Supremo Tribunal Federal (STF) irá analisar um recurso do PSB que pede a suspensão da competição no país por causa da pandemia. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTrincheira da Jurumirim está interditada. Veja as rotas alternativas
Próximo artigoBarroso diz que votos no Brasil “já são auditáveis”