Governo de MT cancela matrículas em duas creches e pais recorrem ao Ministério Público

Uma falha no sistema on-line teria causado o problema. Prefeitura de Cuiabá passou por situação parecida

Imagem Ilustrativa (Foto: Seduc)

O governo de Mato Grosso suspendeu o processo de matrículas de alunos em duas creches estaduais. O período teria início nesta terça-feira (14), mas o Ministério Público Estadual (MPE) pediu a suspensão imediata.

A razão disso? Pais de dezenas de crianças já haviam dado início ao processo há uma semana, mas viram suas solicitações por vagas serem canceladas.

A situação envolve as creches estaduais Maria Eunice Duarte Barros e Nasla Joaquim Aschar e um sistema via internet de matrículas.

De acordo com o relato do Ministério Público, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou, ainda em dezembro, que as matrículas on-line teriam início no dia 7 de janeiro, mas não especificou a partir de que horário.

O comunicado emitido na época destacava ainda que os pais desses alunos teriam que confirmar essas solicitações por vagas entregando documentos físicos e que isso deveria ser feito no mesmo dia, a partir das 7h da manhã.

Como resultado, diversas famílias passaram a madrugada acessando o sistema da Seduc para garantir que seus filhos tivessem acesso às creches.

Ainda de acordo com o MPE, no dia seguinte – 8 de janeiro –, entretanto, esses mesmos pais se deparam com outro comunicado da Secretaria: devido a “falha técnica no sistema” todas as matrículas feitas no dia anterior estariam canceladas.

LEIA TAMBÉM

Naquela oportunidade, o governo do Estado informou que nesta terça-feira reabriria o sistema para que todos refizessem o processo.

Diversos pais de alunos, no entanto, procuraram o Ministério Público para reclamar. Muitos se viram prejudicados porque, inclusive, chegaram a entregar os documentos físicos que garantiriam as vagas de seus filhos.

O pedido do MPE ao governo, então, foi que sejam confirmadas as matrículas dessas crianças e, só depois disso, divulgada uma data para preenchimento das eventuais vagas remanescentes.

Em nota, o governo do Estado informou atendeu a recomendação pela suspensão do novo processo de matrícula e pediu que pais de alunos “fiquem atentos às informações que serão divulgadas” em breve.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS