Governo de MT afasta servidores e direção de penitenciária por suspeita de tortura

Uma vistoria surpresa feita no local pela Defensoria Pública e Tribunal de Justiça identificou os indícios do crime

(Foto: Assessoria)

Doze servidores públicos – entre agentes e membros da diretoria – da penitenciária Osvaldo Florentino Leite Ferreira, localizada em Sinop (500 km de Cuiabá) foram removidos de suas funções por suspeita de prática de tortura e maus tratos contra detentos.

A decisão da Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp-MT) foi tomada após uma inspeção surpresa no local, feita por integrantes do Grupo de Atuação Estratégica do Sistema Prisional (Gaedic) da Defensoria Pública.

A vistoria surpresa foi feita em conjunto com integrantes do Tribunal de Justiça de Mato Grosso e organizada após a Pastoral Carcerária repassar informações sobre a existência do crime no local. No presídio, estão detidos cerca de 900 presos atualmente.

Após a conclusão das vistorias, os defensores que integram o Gaedic vão formular um relatório para registrar com fotos, declarações e análises jurídicas o que viram e ouviram dentro da unidade.

O documento será concluído nos próximos dias e, assim que estiver pronto, providências cabíveis serão tomadas. A remoção foi determinada pela Sesp na quarta-feira (16), em decisão administrativa.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior4 dicas para acalmar os pets durante os fogos das festas de fim de ano
Próximo artigoApesar de pandemia, rede social mostra aumento na prática esportiva