Governo ‘corta’ R$ 26,5 milhões de obras rodoviárias em MT e senador protesta

Wellington Fagundes disse não concordar com o remanejamento e lamentou que obras importantes no Estado ficarão sem recursos

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Recursos previstos no Orçamento Geral da União destinados a obras rodoviárias em Mato Grosso foram remanejados pelo Ministério da Infraestrutura para atender “outras prioridades”, por meio de Portaria do Ministério da Economia e Planejamento.

O ato publicado no Diário Oficial da União foi questionado pelo senador Wellington Fagundes (PL) junto ao ministro Tarcísio de Freitas, nesta terça-feira (25), durante audiência pública realizada na Comissão de Infraestrutura do Senado.

Ao todo, foram remanejados R$ 26,5 milhões das obras em Mato Grosso. De acordo com a Portaria 144, foram retirados recursos para a duplicação da BR-163 no trecho entre Rondonópolis e Cuiabá, no valor de R$ 8.043.012,00; do contorno de Barra do Garças, no valor de R$ 10 milhões; e, para construção da BR-158, contorno da Reserva Indígena Marãiwatsédé, no valor de R$ 8.535.699,00.

“Não posso concordar com essa definição. É um absurdo. Essa situação vai inviabilizar tudo que temos trabalhado” – protestou o senador, que se disse ‘muito surpreso’ com a publicação.

O ministro de Infraestrutura disse que, diante da crise fiscal, se deu a necessidade de fazer remanejamentos para “priorizar algumas obras”. Ele explicou aos senadores presentes na Comissão de Infraestrutura do Senado que o reajuste foi definido através de critérios das condições das obras.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAcrismat pede prorrogação da suspensão do preço de pauta
Próximo artigoAcordo de leniência com empresas devolverá R$ 819 milhões à Petrobras

O LIVRE ADS