Governador determina que Casa Militar proteja a ex-juíza Selma Arruda

    Medida vale até até que o pedido de Selma, de escolta do Poder Judiciário, seja julgado no Conselho Nacional de Justiça

    (Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

    Policiais da Casa Militar do Governo do Estado vão fazer a segurança pessoal da juíza aposentada e pré-candidata ao Senado Selma Rosane Arruda (PSL), que nessa terça-feira (12) perdeu a escolta que era oferecida pelo Tribunal de Justiça, em decisão da Comissão de Segurança do TJ.

    Conforme despacho do governador Pedro Taques (PSDB), a escolta oferecida a pedido de Selma é temporária: vale até que o recurso dela contra a decisão do TJ, feito ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), seja julgado.

    De acordo com o próprio CNJ, dentre os magistrados brasileiros Selma é uma das que mais correm risco de vida, em razão da sua atuação no combate à criminalidade e à corrupção. Selma também já relatou que vem recebendo constantes ameaças de morte.

    Segundo Pedro Taques, Selma Arruda dedicou 22 anos de sua vida à magistratura e terminou a carreira na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, mandando para a cadeia bandidos perigosos, como integrantes do Comando Vermelho e do PCC, além de políticos poderosos e grandes empresários.

    “De imediato, não vejo como razoável que uma servidora pública que dedicou sua vida para lutar contra a criminalidade não receba suporte do Estado para garantir sua segurança pessoal, ameaçada, justamente, por suas atividades funcionais”, afirma o governador.

    Taques também diz que sua decisão é amparada em lei e não enfraquece o “princípio de isonomia” em relação aos demais cidadãos mato-grossenses, que não podem contar com segurança pessoal oferecida pelo Estado.

    “Pelo contrário, essa medida dará respaldo aos diversos servidores públicos da ativa, que atuam em nome do Estado diariamente, garantindo que a Administração Pública não os esquecerá após a aposentadoria, o que refletirá em benefício da sociedade”.

    Use este espaço apenas para a comunicação de erros





    Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

    DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Artigo anteriorPolicial Militar bate em poste em Cuiabá e é levado para hospital
    Próximo artigoGoverno entrega casa a 59 famílias em Poconé

    O LIVRE ADS