Governador faz mistério e diz não ser sequer pré-candidato em MT

Mauro Mendes vê cenário prematuro até para articulações e promete anúncio oficial em data-limite da legislação eleitoral

O governador de Mato Grosso Mauro Mendes (DEM) declarou que não é pré-candidato à reeleição neste momento e considera o jogo político zerado para as eleições de 2022.

“Eu já disse e repito: 2022 só será discutido em 2022. Até abril comunico oficialmente se sou candidato à reeleição, ou se sigo o meu caminho de volta para casa”, disse.

Por força da legislação eleitoral, só pode ser candidato a cargo eletivo aquele que estiver filiado a um partido político seis meses antes da eleição. No mesmo prazo, os servidores públicos deverão se desligar de seus cargos.

Mendes ainda avalia que não há nenhuma articulação política no momento que possa assegurar quem será ou candidato em 2022, considerando que existem apenas meras articulações primárias para avaliação de possibilidades.

“Os partidos têm o direito de fazer suas reuniões e suas conjecturas, mas não vejo nada encaminhado neste momento. É muito cedo para qualquer articulação”.

Estado vai bem

Questionado a respeito do recém ingresso do PSL ao conjunto de partidos políticos da base de apoio ao Palácio Paiaguás, Mendes comemorou e avalia que a adesão do partido é consequência dos resultados que sua gestão tem obtido à frente do Estado.

“O PSL é um partido recente que cresceu bastante a partir da eleição de 2018. Tem bons deputados na Assembleia Legislativa e é uma prova de que o Estado vai bem em sua gestão e tem obtido bons resultados. A principal meta foi o equilíbrio fiscal nos primeiros anos para retomar a capacidade de investimentos. Isso nós conseguimos e Mato Grosso está avançando”, concluiu.

No dia 7 deste mês, Mauro Mendes nomeou o presidente do diretório estadual do PSL, o advogado Aécio Rodrigues, para ser chefe do escritório de representação política de Mato Grosso em Brasília.

Aécio Rodrigues foi chefe de gabinete do deputado estadual Ulysses Moraes e foi derrotado na disputa a prefeito de Cuiabá nas eleições de 2020. Concorrendo pelo PSL, obteve 5.659 votos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAdolescentes são embebedadas e abusadas sexualmente em Cuiabá
Próximo artigo‘Era um pedaço de carne’: Scarlett Johansson critica retratação de Viúva Negra em Homem de Ferro 2