Governador cancela agenda no nortão

Com a suspensão da agenda ele deverá adiar inaugurações de obras e encontros políticos

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O governador Pedro Taques (PSDB) cancelou dois dias da agenda no Norte de Mato Grosso para se envolver ainda mais com a elaboração de estratégias para amenizar a crise em decorrência da greve dos caminhoneiros. Um comitê criado para gerenciar a crise teve a primeira reunião neste sábado (26).

Nesta manhã esteve envolvido com a programação da Caravana da Transformação sediada em Sinop e que segue até o dia 5 de junho. Em declaração à imprensa presente, disse que apoia o movimento. “Eu acho legítima e oportuna a manifestação. Temos que garantir o direito constitucional das pessoas de ir e vir, mas eles têm o direito de se manifestar”, ressaltou.

Ainda sobre o pedido de redução do ICMS para ajudar na pauta dos manifestantes, Taques disse que é uma possibilidade, mas que o governo federal não pode continuar repassando suas responsabilidades ao Estado. “Não é de hoje que o problema está sendo relatado e Governo Federal tem que parar de onerar os estados e assumir os problemas”, reforçou.

Com a suspensão da agenda ele deverá adiar inaugurações de obras e encontros políticos. A retomada da pauta deve acontecer em 15 dias quando o governador planeja voltar à região.

Na noite deste sábado, o governador decretou situação de emergência em Mato Grosso. O decreto prevê ações para evitar comprometer serviços essenciais à população, como nas áreas de saúde e segurança pública. Em nota divulgada no site oficial, o Governo confirma que a greve dos caminhoneiros têm gerado transtornos nos municípios, entre os quais, desabastecimento de produtos alimentícios e prejuízo para a saúde. “A situação de emergência autoriza a adoção de algumas medidas como a realocação de recursos orçamentários, a utilização de forças de segurança e cooperação com as forças armadas”, diz trecho da publicação.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. Usou a paralisação dos caminhoneiros como pano de fundo para não passar mais vergonha com a agenda onde o povo do nortao simplesmente ignorou a presença desse desgovernador. Uma lástima esse desgoverno

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTaques decreta situação de emergência em MT em razão da greve
Próximo artigoMarun apresenta a Temer mais reivindicações dos caminhoneiros