Gostou de Dois Papas? Nós listamos 5 importantes filmes sobre outros líderes religiosos

A vida de líderes que mudaram o mundo. Uma mistura de entretenimento e conhecimento

A temporada do Oscar segue ativa e dentre os indicados como Melhor Roteiro Adaptado temos o elogiado Dois Papas, que conta como foram os dias de turbulência no Vaticano após a decisão do Papa Bento XVI de renunciar ao cargo.

A decisão abriu espaço para a escolha do Papa Francisco e causou um feito inédito: uma substituição sem que o papa tivesse morrido.

As performances de Anthony Hopkins Jonathan Pryce na pele dos clérigos também está na lista dos possíveis prêmios a serem entregues na noite do Oscar.

E por conta desse bom momento das obras desse seleto subgênero, resolvemos listar filmes biográficos de líderes religiosos. Separamos cinco títulos interessantes que abrangem, inclusive, outras religiões.

1. Lutero

Esse discreto filme de 2003, estrelando Joseph Fiennes como Martinho Lutero, é bastante competente em contar a história e mostrar a importância da figura do principal responsável pela Reforma Protestante no século XVI.

O então católico estava cansado do materialismo da Igreja e da onda de ignorância que o catolicismo disseminava na Europa. Na época, a Bíblia só podia ser lida em latim.

Ele, então, traduziu o livro sagrado e ainda sacramentou uma nova religião ao publicar as suas famosas 95 teses.

2. O Pequeno Buda

Um dos últimos filmes do cineasta de prestígio Bernardo BertolucciO Pequeno Buda, traz a história de um budista tibetano em sua busca para encontrar o novo Buda encarnado na Terra, após a morte de Lama Dorje.

Selecionando três crianças, a surpresa fica por conta da suspeita da reencarnação ser justamente em um menino americano. Keanu Reeves encabeça o elenco.

3. Kundun

Indicado a quatro estatuetas do Oscar em 1998, Kundun é um dos filmes religiosos do respeitado Martin Scorsese – diretor do recente O Irlandês em parceria com a Netflix.

O filme é a cinebiografia do 14º Dalai Lama, que enfrentou uma crescente crise no Tibet por conta dos avanços e políticas opressivas impostas pela China.

4. São Francisco de Assis

O clássico de 1961 é um dos menores destaques da carreira de Michael Curtiz, o cineasta responsável pelo histórico Casablanca, de 1942.

Em conjunto com o final de sua carreira, o filme que retrata a vida de São Francisco de Assis é bastante simples, mas repleto de personalidade.

Nele, a figura histórica trabalha para construir sua própria religião cristã, com a permissão do Papa.

5. Gandhi

O clássico de 1982 que venceu o Oscar em oito categorias, dirigido por Richard Attenborough, é uma das recomendações mais seguras possíveis em uma lista desse gênero.

O épico é um dos melhores filmes da história. Traz uma grande performance de Ben Kingsley, no decorrer da juventude até o assassinato de Mahatma Gandhi.

Gandhi é uma das figuras mais importantes do hinduísmo e da Índia, responsável por sua independência como colônia britânica ainda no século XX.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOusar à moda de Beethoven
Próximo artigoMúsicos pedem atualização da Lei do Silêncio: “conversa de bar ultrapassa limites impostos”