Goldfajn diz que fica no Banco Central até março

Ele acrescentou também que a atual diretoria do BC deve permanecer ao longo dessa transição

(Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, fica no cargo até março do próximo ano. Ele disse hoje (28), em Brasília, que a sabatina no Senado do indicado pelo próximo governo para o cargo de presidente do BC, Roberto Campos Neto, deve ocorrer em fevereiro.

“Estou imaginado a sabatina ocorrendo ao longo de fevereiro e essa transição ocorre até março”, disse, ao apresentar dados sobre a Agenda BC+ (formada por medidas para tornar o crédito mais barato, aumentar a educação financeira, modernizar a legislação e tornar o sistema financeiro mais eficiente). Ele acrescentou que a atual diretoria do BC deve permanecer ao longo dessa transição.

Questionado sobre o motivo de não ter aceitado o convite para permanecer no cargo no próximo governo, Goldfajn destacou que as razões são pessoais.

“Se eu posso me estender mais [sobre os motivos de não permanecer no cargo]? Não. As razões são pessoais. Estou satisfeito com o trabalho. Vejo com bons olhos o novo governo, as medidas que estão sendo anunciadas”, disse.

Para assumir o cargo de presidente do Banco Central, Campos Neto precisa ser sabatinado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado e ter seu nome aprovado. O plenário da Casa também precisa referendar a indicação. O cargo de presidente do Banco Central tem status de ministro.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBebêzinha chora de dor nas partes íntimas e mãe denuncia possível estupro
Próximo artigoSesi Park volta a funcionar após reforma; reabertura será no dia 16 de dezembro

O LIVRE ADS