Gari atropelado há dois meses faz sessões de fisioterapia para receber prótese

Ideia é que, após o procedimento e com a liberação médica, o gari seja reinserido no mercado de trabalho

Uma equipe da Prefeitura de Cuiabá realizou, na última sexta-feira (25), uma nova visita ao gari Darliney da Silva Madaleno, de 41 anos. A ação é parte da rotina do Município, que se comprometeu a prestar os auxílios necessários para a recuperação do trabalhador, após acidente sofrido em novembro de 2018. Darliney foi atropelado durante a madrugada, enquanto exercia sua função, na Avenida Getúlio Vargas, e teve a perna esquerda amputada.

Aos servidores da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, o gari explicou que, acompanhado de uma assistente social da Prefeitura e uma funcionária da empresa de coleta de resíduos, tem participado de sessões de fisioterapia no Centro de Reabilitação Integral Dom Aquino Corrêa (Cridac), todas segundas e quartas-feiras. As sessões fazem parte do processo de colocação da prótese.

Também pelo Cridac, o trabalhador tem recebido o atendimento nutricional e psicológico. Ney contou ainda que a entrada no requerimento da prótese já foi efetuada, porém o procedimento exige que pelo menos três medidas da perna sejam tiradas antes do solicitar a confecção. O pedido da prótese é feito somente pelo próprio fisiatra responsável pelo atendimento médico e leva em torno de seis meses para fabricação.

“Me explicaram que primeiro temos que tirar essas três medidas, pois é necessário preparar o corpo para a colocação da prótese. Já tiramos a primeira medida e agora preciso controlar meu peso para não ter muita variação. Depois de colocar a prótese também vou continuar fazendo fisioterapia por um tempo para a adaptação. Nesse período vamos tirar um lado da muleta e, quando já estiver andando sem dificuldade, deixo de usar a outra”, relatou.

Conforme compromissado, a ideia é que, após todo esse procedimento e já com a liberação médica, o gari seja novamente inserido no mercado de trabalho, agora em função administrativa.

“Esse processo será feito pela empresa ou pela própria Prefeitura. O mais importante, nesse momento, é que ele tenha uma boa recuperação. Por isso, o prefeito Emanuel Pinheiro determinou que designássemos uma assistente social exclusivamente para acompanhá-lo. Também, por meio da nossa Diretoria de Resíduos Sólidos, estamos em constante contato para auxiliá-lo no que for necessário”, destacou o secretário José Roberto Stopa.

Com assessoria

Leia também

Garis denunciam ameaças, trabalho escravo e pedem fiscalização da Justiça

Mais um gari é atropelado por motorista bêbado em Cuiabá; estado de saúde é grave 

“Vamos estar do lado dele”, diz Emanuel sobre gari

Gari atropelado por procuradora vai receber perna mecânica e tem emprego garantido; veja vídeo

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS