Gari atropelado há dois meses faz sessões de fisioterapia para receber prótese

Ideia é que, após o procedimento e com a liberação médica, o gari seja reinserido no mercado de trabalho

Uma equipe da Prefeitura de Cuiabá realizou, na última sexta-feira (25), uma nova visita ao gari Darliney da Silva Madaleno, de 41 anos. A ação é parte da rotina do Município, que se comprometeu a prestar os auxílios necessários para a recuperação do trabalhador, após acidente sofrido em novembro de 2018. Darliney foi atropelado durante a madrugada, enquanto exercia sua função, na Avenida Getúlio Vargas, e teve a perna esquerda amputada.

Aos servidores da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, o gari explicou que, acompanhado de uma assistente social da Prefeitura e uma funcionária da empresa de coleta de resíduos, tem participado de sessões de fisioterapia no Centro de Reabilitação Integral Dom Aquino Corrêa (Cridac), todas segundas e quartas-feiras. As sessões fazem parte do processo de colocação da prótese.

Também pelo Cridac, o trabalhador tem recebido o atendimento nutricional e psicológico. Ney contou ainda que a entrada no requerimento da prótese já foi efetuada, porém o procedimento exige que pelo menos três medidas da perna sejam tiradas antes do solicitar a confecção. O pedido da prótese é feito somente pelo próprio fisiatra responsável pelo atendimento médico e leva em torno de seis meses para fabricação.

“Me explicaram que primeiro temos que tirar essas três medidas, pois é necessário preparar o corpo para a colocação da prótese. Já tiramos a primeira medida e agora preciso controlar meu peso para não ter muita variação. Depois de colocar a prótese também vou continuar fazendo fisioterapia por um tempo para a adaptação. Nesse período vamos tirar um lado da muleta e, quando já estiver andando sem dificuldade, deixo de usar a outra”, relatou.

Conforme compromissado, a ideia é que, após todo esse procedimento e já com a liberação médica, o gari seja novamente inserido no mercado de trabalho, agora em função administrativa.

“Esse processo será feito pela empresa ou pela própria Prefeitura. O mais importante, nesse momento, é que ele tenha uma boa recuperação. Por isso, o prefeito Emanuel Pinheiro determinou que designássemos uma assistente social exclusivamente para acompanhá-lo. Também, por meio da nossa Diretoria de Resíduos Sólidos, estamos em constante contato para auxiliá-lo no que for necessário”, destacou o secretário José Roberto Stopa.

Com assessoria

Leia também

Garis denunciam ameaças, trabalho escravo e pedem fiscalização da Justiça

Mais um gari é atropelado por motorista bêbado em Cuiabá; estado de saúde é grave 

“Vamos estar do lado dele”, diz Emanuel sobre gari

Gari atropelado por procuradora vai receber perna mecânica e tem emprego garantido; veja vídeo

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCirurgia de Bolsonaro está “indo bem”, diz filho do presidente
Próximo artigoVale e executivos devem ser responsabilizados, defende Raquel Dodge

O LIVRE ADS