Galli fora da Presidência

Ex-deputado deve assumir outro posto no governo do presidente Jair Bolsonaro

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O ex-deputado federal Victório Galli (PSL) deixou nesta segunda-feira (10) o cargo de assessor especial da Presidência da República. Ele estava lotado na Casa Civil e fazia a articulação entre o Planalto e o Congresso Nacional. A exoneração foi “a pedido” e Galli e outros quatro ex-deputados devem assumir novas funções na presidência nos próximos dias.

No últimos dias, Galli estava com a missão de fazer a articulação entre o governo e os congressistas para a aprovação do texto da reforma da previdência. O assessor especial também mostrou intimidade com o presidente na semana passada ao se deslocar de Brasília para Barra do Garças no avião presidencial junto com o presidente, Jair Bolsonaro (PSL).

No aplicativo Whatsapp, Galli não mudou a foto de perfil, permanece a mesma usada durante a campanha de 2018, junto com Bolsonaro.

Segundo fonte ouvida pelo LIVRE, o ex-deputado estava atuando nos bastidores da política e deve ser deslocado para uma função de ponta, o mais provável é que assuma a direção de uma autarquia federal ou superintendência nos estados. A avaliação, segundo a fonte, é de que os ex-parlamentares seriam mais úteis ao governo em pastas onde há entrega ao cidadão, já que poderiam capitalizar isso politicamente.

Galli já colocou seu nome para disputar a prefeitura de Cuiabá em 2020 pelo PSL. No entanto, sua pré-candidatura ainda não foi confirmada pelo presidente estadual da legenda, deputado federal Nelson Barbudo (PSL).

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem que espancou ex-namorada grávida ficará cinco meses preso
Próximo artigoCombate à corrupção entra em pauta em congresso no Mato Grosso