Gabigol e Arrascaeta: pai registra filho com nomes de jogadores do Flamengo

Nome quase foi recusado pelo tabelião

A paixão pelo futebol não é novidade para os brasileiros. Após a conquista da Libertadores em um jogo impressionante contra o River Plate, o time do Flamengo já ganha homenagens acaloradas dos torcedores. Como esta, do flamenguista Alex Bastos, de 34 anos.

Os jogadores Gabigol e Arrascaeta o inspiraram para na escolha do nome do filho: Vitor Gabriel Arrascaeta Sant’ana Bastos, nascido em 22 de novembro de 2019. O primeiro nome é homenagem ao tio paterno, já o segundo nome e o sobrenome estão na certidão por admiração ao atacante e ao meio-campista do Flamengo.

Para conseguir registrar o filho como queria, Alex precisou superar alguns obstáculos. O primeiro deles: a aprovação da esposa Maralina Sant’ana, de 34 anos, torcedora fiel do Vasco, outro time do Rio de Janeiro.

“Eu ia registrar sem falar com ela, mas pensei ‘poxa, não posso fazer isso’. Ela é vascaína, a família toda dela também, mas no final não acharam ruim. Ela só está falando para vizinhos e professores para não chamarem a criança de Arrascaeta”, explica o pai da criança em entrevista.

Mesmo sabendo que o filho nasceria na mesma data da final da Libertadores, Alex deixou a mulher grávida no Brasil e viajou para Lima, no Peru, para acompanhar o time do coração. O jogo emocionante fez com que a ideia para o nome do menino mudasse.

“Sabia que ele ia nascer no período que eu estava lá. Deixei tudo certo para não dar ideia de irresponsabilidade. Estava tudo alinhado, tudo certinho. O nome seria Vitor Hugo, já tinha até enxoval com tudo bordado. Mas veio o jogo… Tinha que botar Gabriel e Arrascaeta” lembra Alex.

Ele ainda pediu para a esposa não fazer o registro até que ele chegasse de volta ao Rio. Ao apresentar o nome no cartório para efetuar o registro, o pedido foi quase negado. A lei não permite que o tabelião aprove que os pais coloquem nomes vexatórios ou extensos nos filhos. Logo, um supervisor passou a acompanhar e, por fim, permitiu o registro do nome-homenagem.

“Não podia botar Gabigol porque ia ficar vexatório. Não é nome, é apelido. O cartório pede para preencher o formulário. Só faltava o nome. Quando a funcionária pegou e viu o nome, levantou e foi chamar o tabelião. Ele conversou comigo e deixou que a homenagem valesse”, explica Alex.

Gabriel Arrascaeta mesmo com poucos dias de vida já é sucesso nas redes sociais. Uma foto da certidão de nascimento da criança foi publicada pela irmã mais velha, de 16 anos, e já acumula mais de 21 mil curtidas.

O goleiro do sub-20 do Flamengo, Hugo Souza, parabenizou a nascimento da criança e Alex não se arrepende da homenagem. “Se o Zico morrer, ele estará na história do Flamengo. Gabigol, se ele voltar pra Inter de Milão, continua na história. Não me importo se ele e o Arrascaeta vão sair. Eles estão na história do Flamengo”, concluiu.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAssista ao primeiro trailer de 007 – Sem Tempo Para Morrer
Próximo artigoBolsonaro quer que validade da CNH seja ampliada de cinco para 10 anos

O LIVRE ADS