Funcionária de indústria de VG denuncia tentativa de estupro de técnico de segurança do trabalho

Caso teria ocorrido após vítima sofrer um acidente de trabalho

Imagem ilustrativa

Uma funcionária de uma indústria de carne bovina de Várzea Grande, de 31 anos, procurou a polícia nesse sábado (2) para denunciar um técnico de segurança do trabalho da empresa por tentativa de estupro.

Segundo relato da vítima, ela trabalha no período noturno e teve um acidente de trabalho, então foi orientada por seu líder direto a ir até a sala do técnico de segurança de trabalho.

Ela encontrou o técnico na rampa de acesso ao abate e ele disse para ela ir até a sala dele. Como não estava sentindo muita dor, ela retornou ao trabalho.

Pouco depois, porém, ela escorregou e se machucou novamente. Ela comunicou o líder, tomou banho e foi até a sala do técnico de segurança do trabalho.

A princípio, no local tinham dois técnicos, mas um deles saiu do local e ficaram na sala apenas a mulher e o outro técnico, que passou uma pomada nas costas da funcionária.

Ela pediu a pomada para passar na região do peito e, segundo relato dela, nesse momento o técnico a puxou pelo braço, a levou para uma sala menor e a apertou com um abraço.

Ela pediu várias vezes que ele parasse, dizendo que suas costas estavam doendo e, segundo a vítima, o técnico respondeu que só pararia se fosse beijado.

Ela afirma que ele chegou a tentar trancar a porta enquanto a apertava e disse que ela não precisava se preocupar em demorar, pois ele falaria com o líder dela.

Quando conseguiu se soltar e sair por debaixo dos braços do técnico, a mulher contou o ocorrido a um colega, que a instruiu a chamar a polícia. Ela, então, comunicou o ocorrido ao líder e este disse para ela ir até uma delegacia, o que ela fez.

O caso foi registrado como tentativa de estupro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorExpansão inclusiva: cooperativas de crédito cresceram 20% em MT
Próximo artigoFlores e refresco: primavera trará chuva para Cuiabá, diz meteorologia