“Fritado” por deputados

Ex-deputado estaria tentando capitalizar politicamente ações do governo Bolsonaro em MT

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Fonte ouvida pelo LIVRE disse que a exoneração de Victório Galli (PSL) da assessoria especial da Presidência da República não foi por adequações no governo. E sim que um grupo de parlamentares aliados do presidente Jair Bolsonaro (PSL) “fritaram” Galli e outros quatro parlamentares que ajudavam na articulação do Planalto com a base.

Segundo a fonte, Galli teria se colocado como o “salvador” da Pátria em muitos casos, não dando os “louros” das ações ao presidente Jair Bolsonaro. O grupo de ex-parlamentares estavam usando o cargo para se promover e capitalizar politicamente nas ações do governo federal.

Galli não deve ficar sem emprego no governo federal: ele deve assumir um novo cargo e sua exoneração saiu “a pedido”.

LEIA MAIS: 

Galli fora da Presidência

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDefesa Civil de Cuiabá determina novas desapropriações após desabamento em terreno
Próximo artigoGoverno de MT pode cortar ponto dos professores, confirma Tribunal de Justiça