Fretista idoso é assassinado por derrubar botijão de gás durante trajeto de frete

Contratante ficou exaltado e esfaqueou a vítima, que não resistiu ao ferimento e morreu no hospital

Foto: reprodução

Um fretista de 60 anos, identificado como Celso Patrício, foi assassinado nessa quinta-feira (10) por um homem de 60 anos que o havia contratado para fazer uma mudança.

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima estava fazendo a mudança do suspeito de uma fazenda para o bairro Mirantinho, em Chapada dos Guimarães (70 km de Cuiabá), mas um botijão de gás caiu na estrada.

O contratante, que seguia o fretista em uma motocicleta, pegou o botijão e colocou em sua motocicleta, mas isso causou danos ao tanque do veículo.

Ao chegarem no destino final, os dois tiveram uma discussão pelo ocorrido, se exaltaram e o contratante esfaqueou o fretista. Depois do crime, ele fugiu em uma motocicleta CG preta.

Socorro

A Polícia Militar foi acionada e encontrou a vítima no chão, ensanguentada. Ao lado do fretista, estava sua esposa, desesperada e pedindo por socorro, dizendo que seu marido havia sido esfaqueado.

A esposa do suspeito também estava no local.

Os policiais acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para prestar os primeiros-socorros e a equipe encaminhou a vítima para o Hospital Municipal de Chapada dos Guimarães.

Os policiais notaram que, próximo à vítima, havia uma faca e um cabo de faca, ambos quebrados.

Mais tarde, a Polícia Militar foi informada que a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Buscas

A esposa do suspeito informou aos policiais que uma de suas filhas com o marido morava no bairro Sol Nascente e deu o endereço da filha. Os militares, então, foram para o local.

Na casa, encontraram a motocicleta do suspeito. A equipe conversou com a filha dele, que autorizou a entrada dos policiais na casa, mas o pai dela não foi encontrado.

Ela contou, então, que o pai chegou à casa dela com uma faca, jogou dentro da fossa da casa e contou que havia acabado de matar um homem.

A filha, no entanto, se recusou a dar refúgio ao pai e, por isso, ele fugiu a pé, abandonando a motocicleta, pouco antes da chegada da polícia.

Os militares seguiram em busca do suspeito, mas, até o registro da ocorrência, ele não foi encontrado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMulher agride ex-namorado por ele não aceitar voltar com ela
Próximo artigoINSS volta a ter atendimento presencial