Força-tarefa cumpre mandados de busca e apreensão contra membros de facções criminosas

Os alvos são membros de facções, que atuam dentro e fora dos presídios

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Doze mandados de busca e apreensão são cumpridos em Várzea Grande na manhã desta sexta-feira (14), na quarta fase da Operação Panóptico Integrada, deflagrada para combater facções criminosas.

Os alvos são membros de facções, que atuam dentro e fora dos presídios, na prática de diversos crimes como tráfico de drogas, crimes patrimoniais (roubos e furtos em residências, comércios e veículos), homicídios, explosão de caixas eletrônicos e outros.

A operação, em caráter preventivo, objetiva coletar dados que possibilitem a identificação de integrantes de organizações criminosas, bem como a identificação de patrimônios pertencentes aos grupos, como imóveis, veículos, contas bancárias.

Participam da força-tarefa a Polícia Judiciária Civil, por meio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), com apoio da Gerência de Operações Especiais (GOE) e Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE).

“A Panóptico é uma ação preparatória que visa a coleta de informações, para que possa viabilizar a preparação para operações futuras. A partir da coleta desses dados, podemos conseguir o bloqueio dos bens das facções, buscando a apreensão de veículos e imóveis em favor do Estado”, disse o delegado titular do GCCO, Diogo Santana.

Conforme o delegado, o acompanhamento de ações de organizações criminosas deve ser constante. “É um trabalho que tem que ser feito rotineiramente com monitoramentos frequentes, para enfraquecer e impedir que essa organização cresça em todo o Estado”, destacou Diogo.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPaís terá que discutir valorização do professor, diz secretária do MEC
Próximo artigoTiê com orquestra, sorvete solidário e forró! Confira a diversidade do fim de semana

O LIVRE ADS