Fora do STF

Bolsonaro aposenta Marco Aurélio de Mello. Saída do cargo ocorre na segunda-feira (12)

O presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) assinou a aposentadoria compulsória do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello.

O ato administrativo que oficializa a aposentadoria foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (9). Oficialmente, Mello, que completa 75 anos exatamente nesta sexta-feira (9), deixa a Suprema Corte a partir de segunda-feira (12).

Bolsonaro já anunciou que vai indicar o atual Advogado Geral da União (AGU), André Mendonça, para substitui-lo. Para ser aprovada a indicação do presidente, é necessário que Mendonça seja aprovado em sabatina do Senado.

Primo do ex-presidente da República e atual senador por Alagoas, Fernando Collor de Mello (PROS), Marco Aurélio Mello foi indicado à Suprema Corte em 1991.

Confira a publicação:

DECRETO DE 8 DE JULHO DE 2021

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe conferem o art. 84,caput, inciso XIV, e o art. 101, parágrafo único, da Constituição, tendo em vista o disposto no art. 3º da Emenda Constitucional nº 47, de 5 de julho de 2005, combinado com o art. 3° da Emenda Constitucional nº 103, de 12 de novembro de 2019, e de acordo com o que consta do Processo nº 08001.002039/2021-04 do Ministério da Justiça e Segurança Pública, resolve:

CONCEDER APOSENTADORIA,

a partir de 12 de julho de 2021, a MARCO AURÉLIO MENDES DE FARIAS MELLO, no cargo de Ministro do Supremo Tribunal Federal.

Brasília, 8 de julho de 2021; 200º da Independência e 133º da República.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorQuatro drones são interceptados em oito dias nas penitenciárias de MT
Próximo artigoFazendeiro estupra adolescente filha de empregados sob a ameaça de demitir os pais dela