“Foi uma fatalidade”, diz deputado atacado por cachorro

Sílvio Fávero passou por cirurgia, recebeu alta médica e gravou um vídeo relatando o acidente

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Uma fatalidade. Assim o deputado estadual Silvio Fávero (PSL) definiu o ataque de um cão que sofreu na tarde de sábado (9). Mordido no rosto, o parlamentar precisou passar por uma cirurgia e recebeu alta médica na tarde desse domingo (10).

Ainda no hospital, Fávero gravou um vídeo explicando o ocorrido. Na gravação, ele conta que estava acompanhando uma partida de futebol entre amigos e sentado no chão no momento do ataque.

“De repente senti um vulto nas minhas costas”, disse o deputado, ressaltando, entretanto, entender que foi uma reação instintiva e “normal” do animal.

A primeira mordida foi na cabeça e isso, segundo os médicos que atenderam Fávero, foi o que o salvou de uma situação mais grave. “Tentei me soltar e ele pegou no olho”, completou o deputado.

O cachorro

Ainda conforme o parlamentar, o cachorro pertence a um amigo e “companheiro de campanha”. O homem estava com Fávero na ocasião, mas, conforme o relato do deputado, não soube como reagir.

Fávero disse ainda que a raça do cachorro é a border collie, um animal de porte médio, que o site PetLove descreve como sendo um dos mais inteligentes, obedientes e indicados para casas com crianças.

A mesma publicação destaca se tratar de animais que “estão sempre em alerta, por isso, podem ficar arredios ao sinal de algum estranho se aproximando ou mesmo reagir a movimentos mais bruscos ou barulhos mais altos”.

“Embora não seja uma raça agressiva, um border collie frustrado pode causar problemas, especialmente com estranhos”, completa o site, pontuando que são cães que precisam de doses diárias de “atividade física intensa”.

Alta médica

Em nota, a assessoria de Fávero informou que o deputado sofreu ferimentos na cabeça, pálpebras e mãos, mas que, “apesar da gravidade, após o procedimento cirúrgico ele passa bem”.

O fato ocorreu em Lucas do Rio Verde (330 km de Cuiabá), cidade que é base eleitoral de Fávero e onde ele vive com a família. Lá o deputado deve permanecer até terça-feira (12), quando será reavaliado pela equipe médica que o atendeu. A recomendação, por enquanto, é de “repouso absoluto durante a semana”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.