Fiscais do Indea flagram ingresso clandestino de boiada na região de fronteira com a Bolívia

Movimentações de gado dessa natureza colocam em risco sanidade animal praticada em Mato Grosso e que respalda o “status sanitário” do Brasil

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Fiscais do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea/MT) flagraram o ingresso de boiada oriunda da Bolívia em território mato-grossense, durante fiscalização na região de fronteira. Por meio de drone, eles viram a boiada de 126 cabeças seguindo a pé até a propriedade rural. O caso ocorreu na quarta-feira (15).

Com a presença da Polícia Militar e policiais do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), as equipes do Indea foram até a fazenda onde foram encontrados os 126 animais contrabandeados, que foram imediatamente submetidos ao sacrifício sanitário por falta de certificação em saúde animal e protocolo de comércio internacional.

“Movimentações de gado dessa natureza colocam em risco a sanidade animal praticada em Mato Grosso e ignoram a legislação brasileira que respalda o ‘status sanitário’ do País. Esses protocolos somam quatro décadas de esforço empreendido para tornar o Estado referência internacional na saúde bovina”, comentou João Marcelo Brandini Néspoli, médico veterinário da coordenadoria de Defesa Sanitária Animal.

A vigilância constante e atuação célere da fiscalização do Indea são fundamentais para a segurança sanitária do maior rebanho do Brasil. Mato Grosso tem mais de 32 milhões de bovinos com certificação internacional para comercializar seus produtos para os mercados mais exigentes.

Néspoli destacou ainda que, recentemente, a China retomou a compra da carne brasileira, após a suspensão das importações, em setembro, por causa de dois casos atípicos de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB) – conhecida como o “mal da vaca louca” em Mato Grosso e Minas Gerais.

“A gente alerta que o comprometimento e responsabilidade dos produtores rurais da região são cruciais para prevenir perdas econômicas decorrentes da introdução de doenças erradicadas ou exóticas no Brasil”.

Por meio da presidência do órgão, o Indea também agradeceu o apoio da Polícia Militar e do Gefron pela colaboração na operação.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCongresso derruba veto e Fundo Eleitoral será de R$ 5,7 bilhões em 2022
Próximo artigoJustiça mantém preso acusado de matar esposa na frente das filhas