Fim de dilema?

Bolsonaro diz que priorizará candidatos do PL na campanha ao Senado e pode desagradar apoiadores

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse hoje em entrevista que deve apoiar a campanha pela reeleição do senador Wellington Fagundes (PL). Ele sugeriu preferência pelos candidatos de seu partido em Mato Grosso e no Rio de Janeiro. 

“Quando falo do Senado, temos dois Estados em que os nossos senadores são do PL. Então, obviamente, é o Wellington ali e é o Romário, no Rio de Janeiro. Ninguém discute que lá no Mato Grosso tem alguém melhor que o Wellington, né?”, disse em entrevista à rádio Metrópole FM. 

A declaração pode ser a pá de cal na disputa entre pré-candidatos ao Senado pelo apoio de Bolsonaro. O primeiro adversário é o deputado federal Neri Geller (PP), que tenta articular, via líderes do seu partido, o apoio do presidente. 

LEIA TAMBÉM

Outro que ficaria de fora é o produtor rural Antônio Galvan (PTB), que tenta a declaração de neutralidade do Planalto na concorrência. Ambos são da base de apoio a Bolsonaro.

No começo do ano passado, antes da filiação ao PL, Bolsonaro já havia declarado apoio à então intenção de campanha do deputado federal José Medeiros (PL) ao Senado. O parlamentar filiou-se ao PL e desistiu da disputa eleitoral por troca de Bolsonaro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEleições: Bolsonaro diz que acertou “tocar o barco junto” com Mauro Mendes
Próximo artigoFim da pandemia? Fiocruz vê cenário favorável e sugere ações onde há menor vacinação