Fim de ano: destinos turísticos já não têm vagas e setor comemora recuperação

Quem se programou (e apostou no fim da pandemia) pagou quase 6% mais barato. Confira os locais preferidos dos mato-grossenses

Ilustrativa/Pixabay

O turismo tem dado sinais de recuperação após a retomada das atividades em empreendimentos do segmento. Com a proximidade das festas de fim de ano, o setor deve terminar o ano no azul.

“Está excelente, graças a Deus. A procura por viagens de lazer está muito parecida com o ano passado. Para se ter uma ideia, alguns destinos não têm mais vagas”, conta o empresário Omar Canavarros Jr., presidente do Sindicato das Empresas do Turismo de Mato Grosso (Sindetur-MT).

Por conta da pandemia, as atividades turísticas viveram o pior momento em abril. À época, o setor atingiu o chamado “fundo do poço” e teve faturamento de aproximadamente R$ 4,1 bilhões, o mais baixo da série iniciada em 2017.

Mas agora a maré mudou, motivo da comemoração de Omar. Em setembro, o faturamento cresceu 28% – em comparação com agosto – e atingiu R$ 12,8 bilhões, o melhor mês desde o início do surto de covid-19, em março.

LEIA TAMBÉM

Destinos mais disputados

Para o fim de ano, os destinos mais procurados são as praias. Segundo Omar, alguns,  como Maceió já não têm vagas. “Os voos que estão saindo e chegando de Cuiabá estão lotados. Não se encontra mais passagem”, diz.

Parte dos destinos preferidos dos brasileiros já estão com lotação máxima para o Natal e o  Réveillon. É o caso de Rio de Janeiro, Bahia, Fortaleza, São Paulo e Florianópolis.

Quem se programou encontrou preços baixos. É que o enfraquecimento da economia, potencializado pela crise da covid-19, fez com que os preços caíssem 5,8%, de janeiro a agosto. A chamada deflação deixou os valores mais em conta para o turista.

“Para quem comprou até agosto, o preço estava para lá de baixo”, lembra Omar. Agora, com a oferta em baixa e a alta procura, os valores voltaram a cotação normal.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAbrigo Bom Jesus de Cuiabá completa 80 anos de acolhimento e dedicação
Próximo artigoCandidatos com até R$ 35 milhões em patrimônio receberam auxílio emergencial