Fim da calamidade

Governador decidiu não prorrogar estado de calamidade financeira

Secretário de Fazenda, Rogério Gallo, e governador Mauro Mendes (Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O governador Mauro Mendes (DEM) decidiu não prorrogar o decreto de calamidade financeira que ficou vigente por 10 meses em Mato Grosso.

Em nota enviada à imprensa nesta terça-feira (19), o governo informou que dados da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) apontaram melhoria na gestão fiscal do estado.

“Nós estamos em um cenário melhor do que estávamos no início do ano. Não significa que outras medidas não devam ser adotadas, como a reforma da previdência. Ela tem que ser adotada, porque senão vamos ficar numa situação de inviabilidade fiscal para o futuro. Mas com relação à calamidade, tecnicamente está demonstrado que não é mais necessário”, disse Gallo à imprensa, na noite de segunda-feira (18).

O decreto de calamidade financeira entrou em vigor no dia 17 de janeiro e permitiu diversas medidas de controle e contenção de despesas no estado, como o congelamento de concursos públicos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS