Filha adotada é estuprada por irmão e pais pedem para ela não denunciar

Eles disseram que, se ela denunciasse, seria colocada para fora de casa

Imagem ilustrativa

O Conselho Tutelar procurou a polícia nessa segunda-feira (29) para denunciar um caso de estupro de vulnerável dentro do seio familiar, em que uma adolescente de 13 anos foi estuprada pelo irmão maior de idade.

A família é moradora de Cuiabá. A menina mora com os pais adotivos e os abusos teriam acontecido duas vezes, há pouco mais de um mês, sendo o abusador filho de sangue de seu pai adotivo.

A adolescente afirmou à conselheira tutelar, que contou o que sofreu para a mãe e para a madrinha, pedindo que elas a ajudassem, e disse que ela estava se cortando e tentando tirar a própria vida devido ao que aconteceu.

Porém, foi repreendida pelas duas mulheres, que pediram que ela não denunciasse o irmão, senão seria colocada para fora de casa. Com isso, a adolescente, a princípio, se calou.

Somente agora ela contou à conselheira tutelar, que procurou a Polícia Civil, que investigará o caso.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBusca de pacificação
Próximo artigoMP pede que ministro reveja decisão que autorizou retorno de Pinheiro ao cargo