Feminicídios aumentam 68% no primeiro semestre em MT

Os dados são preliminares, já que a motivação do crime é fundamental para que ele seja tipificado ou não como feminicídio

Imagem ilustrativa (Foto: Freepik)

O número de feminicídios ocorridos nos seis primeiros meses de 2020 em Mato Grosso aumentou 68% em relação ao mesmo período do ano passado. Neste ano, 32 mulheres foram vítimas, enquanto que em 2019 foram 19.

Os dados são da Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

No entanto, estes são dados preliminares, já que é durante a investigação que se descobre a autoria e motivação dos crimes, fatores fundamentais para que um assassinato seja classificado como feminicídio.

O número de homicídios dolosos – quando o gênero da vítima não tem relação com o motivo da morte – contra mulheres com idades de 18 a 59 anos apresentou redução de 46%.

Neste ano, 14 casos de homicídios dolosos foram registrados. No ano passado foram 26 crimes.

No total de mortes envolvendo vítimas mulheres, somando todas as motivações, 46 crimes foram registrados este ano, enquanto que 45 ocorreram no mesmo período do ano passado.

Já o número de homicídios dolosos tentados diminuiu 23%, sendo registrados 108 tentativas contra 140 no mesmo período do ano passado.

Outros crimes

A maior parte dos outros crimes contra a mulher apresentou redução nos índices. Mas especialistas já afirmaram que esses números podem estar diretamente relacionados ao isolamento social necessário para combater a covid-19.

Durante os períodos de quarentena, vítimas ficam mais vulneráveis aos agressores, que geralmente são parentes próximos. A maior dificuldade para sair de casa e procurar ajudar pode ser o motivo na redução no número de denúncias.

Para registrar denúncias basta ligar para qualquer um destes números: 190, 197, 180 e 181. Todas as denúncias são sigilosas e as ligações gratuitas.

Além disso, as denúncias também podem ser registradas presencialmente nas delegacias (PJC-MT) de Mato Grosso. Em Cuiabá, a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher funciona na Rua Joaquim Murtinho, nº 789, Centro Sul.

Já em Várzea Grande, a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso funciona na Rua Almirante Barroso, 298, Centro Sul (próximo do Terminal André Maggi).

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem arrasta a esposa pelos cabelos, de motocicleta
Próximo artigoInternado, mas passa bem