Feminicídio: polícia prende companheiro de mulher encontrada morta em banheiro

Rapaz de 25 anos foi apontado na investigação como autor da morte de Alexandra Monteiro, com quem mantinha um relacionamento conturbado

Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá (DHPP) cumpriu nessa quarta-feira (31) um mandado de prisão preventiva contra o autor do feminicídio que vitimou Alexandra Monteiro, 30 anos, nome social de Anderson Fabrício Correa de Oliveira.

Na manhã do dia 7 de março deste ano, o corpo de Alexandra foi encontrado em avançado estado de decomposição em uma casa localizada no bairro Altos de Cuiabá, região do Jardim Florianópolis.

Familiares informaram à Polícia Civil que sentiram falta da vítima, que não fazia contato desde a noite de sexta-feira (5). Quando foram até a residência, encontraram o corpo no banheiro, já em estado de putrefação. Conforme a perícia realizada no corpo, a  vítima sofreu estrangulamento e teve a laringe fraturada.

A investigação da DHPP apontou o companheiro de Alexandra como o principal suspeito do crime. Segundo a Polícia Civil, eles viviam um relacionamento amoroso bastante conturbado.

A equipe da delegacia especializada apurou ainda que dias antes de praticar o crime contra sua companheira, o investigado, que era monitorado por tornozeleira eletrônica, conforme decisão judicial, rompeu o equipamento e registrou um boletim de ocorrência informando que foi obrigado a se desfazer do aparelho sob ameaça de outras cinco pessoas.

Após cometer o crime contra sua companheira, ele levou o celular de Alexandra e postou no aplicativo de mensagens o status “#partiuRondonopolis”, dando a entender que a vítima estaria em uma viagem, quando na verdade ela estava morta no banheiro de sua residência.

Com base nas informações e indícios coletados, a delegada Eliane Moraes representou à Justiça pela prisão preventiva do rapaz, de 25 anos, que foi decretada pela Vara de Violência Doméstica da Capital.

A DHPP apurou ainda que o investigado tem passagens criminais pelos crimes de estupro e ameaça, praticados contra a própria irmã, e por tentativa de homicídio.

O inquérito está em fase de conclusão e depois será encaminhado ao Poder Judiciário. O autor do crime vai responder por homicídio com qualificadora em feminicídio.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCovid-19 é mais comum entre mulheres, mas homens desenvolvem quadro mais grave
Próximo artigoCaso Isabele: Desembargador pede vistas e adia julgamento de infratora