Fazendeiro armado reage a assalto em MT e mata ladrão

Segundo ladrão fugiu ao ver o comparsa ser atingido

(Foto: PMMT)

Um fazendeiro reagiu a um assalto em sua propriedade, em Salto do Céu (350 km de Cuiabá), nessa terça-feira (18), atirou em um dos ladrões e o suspeito, de 20 anos, acabou morrendo no local.

A Polícia Militar foi acionada por WhatsApp. As vítimas mandaram mensagem a amigos e familiares, que acionaram a Polícia Militar.

Equipes da PM de Araputanga e São José dos Quatro Marcos foram até a fazenda e encontraram o dono do local, que começou a contar o que havia acontecido.

Segundo o relato do proprietário, por volta das 6 horas ele ouviu gritos da sogra, que estava nos fundos do local, bem como ouviu vozes de outras pessoas, e percebeu que ela e sua esposa estavam sendo feitas reféns por um assaltante.

Ele estava dentro de um quarto e, imediatamente, pegou uma arma, uma pistola calibre 380. Um assaltante deu a volta na casa e foi até a janela do quarto dele. Este estava encapuzado e armado.

Quando o assaltante apareceu na janela e disse: “perdeu, perdeu”, tentando render o dono da fazenda, este reagiu, de dentro do quarto, atirando na direção do suspeito, que saiu correndo para os fundos da fazenda.

Ele ouviu um tiro, disparado pelo segundo assaltante, e pouco depois ouviu sua sogra e sua esposa batendo na porta da casa, pedindo para entrar. Ele abriu e abrigou a família.

O fazendeiro disse ter ouvido latidos dos cachorros insistentemente por um tempo e, após alguns minutos, foi até os fundos da casa e viu as pernas do suspeito caído no chão. Diante da cena, aguardou a chegada da polícia.

Ao chegar, os policiais viram que o suspeito estava sem vida, com uma arma na mão direita e uma faca na cintura. Ele usava uma balaclava no rosto.

O assalto

A esposa do proprietário da fazenda contou à polícia que às 6 horas saiu para realizar as tarefas cotidianas e se deparou com sua mãe rendida por um dos ladrões, que estava com uma arma de fogo e uma faca.

O bandido a rendeu e mandou que as duas se deitassem no chão. O segundo apareceu e ficou de guarda das duas, enquanto o primeiro foi até o cômodo dos fundos, mas as filhas do casal, de 11 e 17 anos, haviam fechado a porta.

O suspeito, então, foi até a frente para tentar render o dono da propriedade. Foi quando a esposa ouviu o disparo e viu os dois suspeitos correndo.

Ao passar por ela correndo, um dos suspeitos atirou, em seguida ele sumiu no quintal. Depois disso, ela e a mãe foram até o esposo.

Legítima defesa

O fazendeiro apresentou a arma usada contra o ladrão, que estava legalizada e registrada em seu nome. A pistola foi recolhida e entregue à Polícia Civil. Um advogado o acompanhou.

Ele foi conduzido até a delegacia e o caso foi registrado como tentativa de roubo e homicídio doloso, mas consta no boletim de ocorrência que foi uma “clara situação de legítima defesa própria e de terceiros”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEvasão escolar: MT continua longe de recuperar alunos que desistiram na pandemia
Próximo artigo“Já está praticamente acertado”, diz Bolsonaro sobre novos ministros