Fávaro quer audiência pública com ministro para tratar de estradas e ferrovias de MT

O parlamentar quer debater a situação das obras das rodovias BR-242, BR-174, BR-158, BR-080 e a revisão da concessão da BR-163

Foto: Assessoria

O senador Carlos Fávaro (PSD-MT) apresentou requerimento para a realização de uma audiência pública com o objetivo de discutir a situação das obras das rodovias federais e das ferrovias em Mato Grosso. No ofício, apresentado à Comissão de Infraestrutura do Senado, da qual o parlamentar é membro, Fávaro pede que sejam convidados o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, além de ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) e dirigentes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

O parlamentar quer debater a situação das obras das rodovias BR-242, BR-174, BR-158, BR-080 e a revisão da concessão da BR-163. Além disso, pretende tratar da situação das obras das ferrovias Rumo/Ferrovia Vicente Vuolo (Ferronorte), Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico) e Ferrogrão.

Ao apresentar o pedido, Fávaro pontua que no caso da BR-163 o trecho da rodovia em Mato Grosso foi concedido à Rota do Oeste, em 2014, com prazo para execução de obras, incluindo a duplicação, terminado em 2019.

“No entanto, a realidade que vemos é completamente diferente. Infelizmente, a concessionária debocha dos mato-grossenses, cobrando pedágio e não cumprindo com sua obrigação”.

Dos diversos problemas decorrentes da ausência das obras, o mais grave, na avaliação do parlamentar, é a morte de mais de 550 pessoas no período de seis anos, vítimas de acidentes na rodovia. Os dados foram apresentados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), a pedido do senador.

“São mortes ocasionadas pela ausência de duplicação da rodovia e por conta da falta de manutenção que deveria ter sido realizada pela referida concessionária. A situação é realmente estarrecedora”, ressalta Fávaro.

Além do ministro Tarcísio, o senador pretende convidar para a audiência pública os ministros do TCU, Augusto Nardes e Bruno Dantas, além dos diretores da ANTT, Antônio Leite dos Santos Filho, Marcelo Vinaud Prado e Davi Ferreira Gomes Barreto.

“Desde que assumi o cargo, há 10 meses, tenho lutado para mudarmos esta situação. O ministro Tarcísio pediu um prazo até dezembro do ano passado para resolver a situação, mas infelizmente isso não ocorreu. Precisamos saber quando o mato-grossense deixará de ser tratado com descaso pela concessionária”, explica o parlamentar.

Precariedade

Nesta quinta-feira (18), durante solenidade em que foram assinadas pelo governador Mauro Mendes (DEM) diversas ordens de serviço para a pavimentação e recuperação de rodovias, Fávaro ressaltou a mudança ocorrida na gestão estadual.

“Estou muito feliz porque o Estado, que há dois anos atrás vivia momentos de incerteza e descrédito no cenário nacional, lançou o maior programa de obras de sua história, fruto de muito trabalho e dedicação”.

Por outro lado, o senador criticou a atuação do Governo Federal no que se refere à infraestrutura das rodovias federais que passam por Mato Grosso.

“Enquanto o governador teve coragem de fazer os enfrentamentos, chegando a ser vaiado, o discurso fácil e populista do Governo Federal era aplaudido. É uma tristeza ver a BR-158 no maior descaso dos últimos 25 anos em termos de manutenção, segundo pessoas que vivem na região e dependem da rodovia”, finalizou o parlamentar.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem tenta agarrar mulher à força e é espancado por ela com pedaço de madeira
Próximo artigoTrincheira construída para a Copa de 2014 já apresenta problemas e será interditada para obras