Fávaro: “influência maléfica” em pesquisa

Juiz eleitoral proíbe Carlos Fávaro de divulgar pesquisa em razão de erros nos questionários

Carlos Fávaro (Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O juiz auxiliar da propaganda eleitoral, Armando Biancardini Cândia, proibiu o senador provisório e candidato ao Senado Carlos Fávaro (PSD-MT) de continuar a divulgar o resultado de uma pesquisa feita pelo “Instituto Segmenta”.

O instituto não menciona nos questionários os nomes corretos de Nilson Leitão e Pedro Taques, adversários de Fávaro.

Segundo o juiz, há a possibilidade de o “erro nos questionários influenciarem maleficamente o resultado da pesquisa apresentada”, escreveu.

Caso continue a divulgar a pesquisa, Fávaro deverá pagar multa de R$ 50 mil, além de outras sanções. O juiz pediu que o Ministério Público se manifeste sobre a decisão, que é liminar.

Na dita pesquisa Fávaro aparece em primeiro lugar.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno de MT anuncia pacote de obras estimado em R$ 9,5 bilhões
Próximo artigoDecreto de Bolsonaro abre espaço para que iniciativa privada trabalhe junto ao SUS