Fávaro diz que Senado não pode aprovar medida “café com leite” para combustíveis

Senador defende a criação de um fundo financeiro para mitigar o impacto dos reajustes constantes da Petrobrás

(Foto: Reprodução/Edilson Rodrigues/Agência Senado)

O senador Carlos Fávaro (PSD) criticou o avanço de propostas no Congresso de medidas que reajustam a cobrança do ICMS sobre os combustíveis. Ele diz ser necessário a aprovação de uma proposta que apresente um fundo financeiro para mitigar o impacto dos reajustes constantes da Petrobrás.  

O parlamentar diz que, pelo desenrolar das articulações, a tendência seria de aprovação de uma medida “café com leite”. 

“Não podemos ficar sem o aprofundamento, sem indicarmos os recursos que darão a estabilidade, sob pena de aprovarmos algo que não terá efetividade, que não dará a resposta que a população brasileira espera, a estabilidade dos preços dos combustíveis”, afirmou. 

Propostas para tentar conter as altas dos combustíveis podem ser votadas esta semana no Senado. As duas mais avançadas na tramitação mexem na taxação de imposto na cadeia dos combustíveis e equiparam a cobrança pelos Estados. 

Fávaro é autor de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que obriga a União a usar os dividendos como acionista majoritária da Petrobrás para criar auxílios a caminhões, famílias de baixa renda na compra de derivados do petróleo. 

A PEC foi chamada de kamikaze por técnicos do Ministério da Economia por poder retirar até R$ 100 bilhões do orçamento da União em 2022. Esta semana, o senador vou a criticar a estratégia econômica do ministro Paulo Guedes. 

“Se deixarmos a continuidade desta política do ministro Paulo Guedes, ele vai usar este dinheiro para pagar juros da dívida, vai pagar juros aos banqueiros e não vai olhar aos brasileiros”, comentou. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMarcos Eberlin em MT
Próximo artigoPGR pede que STJ derrube decisão que reconduziu Emanuel Pinheiro ao cargo