Fávaro deixa o governo

Terceiro lugar na última eleição ao Senado, Carlos Fávaro tentará a vaga de Selma

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Para se descompatibilizar das funções públicas e dedicar-se integralmente à eleição suplementar de abril, o presidente do PSD e pré-candidato ao Senado, Carlos Fávaro, pediu exoneração do cargo de chefe do Escritório de Representação de Mato Grosso em Brasília (Ermat).

“Num primeiro momento, quero agradecer ao governador Mauro Mendes pela oportunidade e dizer que lá eu encontrei um grupo de servidores dedicados, que compreenderam o momento de mudança e de reestruturação. Conforme pedido do governador, era para se fazer menos política e mais execução dos programas importantes para Mato Grosso”, comentou.

De acordo com Fávaro, o momento agora é de dedicação ao projeto para o Senado. “Vou dedicar-me 100% à eleição suplementar. Vamos conversar com nossa base e aliados. Quero continuar honrando os mais de 430 mil votos que obtivemos em 2018”. (Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIdoso estupra neta da esposa por dois anos dizendo que faria com ela o que pai fazia com a mãe
Próximo artigoMT tem 713 casos de hepatites virais: saiba como procurar tratamento e prevenção