Fato ou fake: Urna fraudada porque não aparece foto do presidenciável? É mentira!

Órgão informou que eleitores estão tentando votar na ordem errada

(Foto: Divulgação/Justiça Eleitoral)

Circula nas redes sociais a informação de que diversas pessoas não estariam conseguindo votar em seus candidatos à Presidência da República por problemas nas urnas eletrônicas. Ao digitar o número, os relatos diziam que a foto do escolhido não aparecia. A informação é falsa, segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT). Na realidade, a população estaria errando a ordem de votação.

Conforme as mensagens viralizadas por WhatsApp, em alguns casos, que foram registrados em outros estados, os eleitores estariam digitando os números dos candidatos e as fotos não estariam aparecendo. Em outros casos, nem foto nem nome. Houve ainda quem disse que teclou as dezenas e, antes mesmo de confirmar o voto, teve a votação encerrada.

Embora o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tenha feito a substituição de 310 urnas de votação apenas nas primeiras horas da eleição, ou seja, menos de 0,1% das urnas disponibilizadas, a maioria das informações não procedem, segundo as autoridades. Dessas, uma foi em Tangará da Serra (240 km de Cuiabá), por problemas elétricos.

Ao LIVRE, a assessoria do TRE informou que, na realidade, a população estaria tentando votar na ordem errada. Dessa forma, os votos poderiam estar sendo anulados.

Na Escola Estadual Souza Bandeira, localizada no bairro Shangri-la, em Cuiabá, o LIVRE flagrou o momento que um caso semelhante aconteceu.

Enquanto a repórter aguardava para sua votação, ouviu a eleitora anterior, que estava na urna, chamar mesários e coordenadores porque não aparecia a foto de seu candidato à Presidência. A eleitora chegou a gritar para os demais que a urna estava fraudada. No entanto, quando a equipe foi verificar, ela, na verdade, estava tentando votar em seu presidenciável no campo que era reservado para a escolha do governador.

Por isso, o TRE pede que os eleitores se atentem à ordem de votação. Segundo o LIVRE divulgou, nestas eleições, primeiro se escolhe do deputado federal (quatro dígitos), depois o deputado estadual (cinco dígitos), dois senadores (três dígitos cada), um governador (dois dígitos) e só então o presidente (dois dígitos).

Confira abaixo uma nota de esclarecimento sobre essas situações divulgadas pelo TRE:

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso esclarece que é falsa a mensagem que circula na internet, de que os votos a determinado candidato a presidente não estão sendo processados. Vários fatores podem levar a essa falsa conclusão.

Um deles é a ânsia do eleitor em votar primeiro para presidente. Ocorre que a urna possui uma ordem de votação, que precisa ser respeitada. O eleitor deve votar primeiro para deputado federal, depois estadual, senador 1, senador 2, governador e, por fim, presidente da república.

Se o eleitor apertar os dois dígitos do candidato a presidente da República em primeiro lugar, e se nesse estado aquela legenda não lançou candidatos a deputado federal, aparecerá a expressão “voto nulo”. Daí o fato de o eleitor pensar que a urna eletrônica anulará seu voto para presidente. Contudo, nos estados onde aquele partido lançou candidatos a deputado federal, ainda assim não aparecerá a foto do candidato a presidente, porque em verdade o eleitor estará votando na legenda para os candidatos de deputado federal daquela agremiação partidária.

Além disso, é necessário esclarecer que, para senador, é necessário votar em dois candidatos diferentes, já que são duas vagas. Se o eleitor tentar votar no mesmo candidato duas vezes, o segundo voto será anulado.

O TRE de Mato Grosso esclarece ainda que são falsos os vídeos que circulam na internet, no qual uma urna supostamente completa, por sua conta, o voto para presidente. Trata-se de falsificação grosseira. Esses vídeos sequer mostram o teclado da urna.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

5 COMENTÁRIOS

  1. Parem de enganar o povo. Me pai levou os números e digitou na ordem correta e não apareceu a foto de nenhum dos candidatos que ele votou. Detalhe: Todos são do PLS e um senador do NOVO.
    Urnas fraudadas.

  2. Se não tivessem a intenção de fraudar, para início de conversa, teriam deixado o voto impresso. Querem tomar o país a força, afirmando que foi uma eleição democrática, igual fizeram na Venezuela. Acorda Brasil! vamos tomar as ruas e mostrar que não somos idiotas como eles pensam!

  3. E fato…não apareceu a foto do candidato a presidente…Tem marmelada aí…No segundo turno chamarei um mesario para ser testemunha…pois ao digitar o número do candidato…não aparece a foto e não há tempo e a urna finaliza diretamente…Diga não as fraudes

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorApós votar, Meirelles diz que confia no povo brasileiro
Próximo artigoFernando Henrique lamenta falta de união entre candidatos de centro