Famílias da Grande Cristo Rei recebem doações de roupas

Cada pessoa tem direito a cinco peças, mas havendo a necessidade, podem retirar um número maior

Em tempos de crise, muitas família reservam tudo que ganham para a comida e as despesas da casa. Nada ou quase nada sobre para o vestuário, que também é um item importante, mas pode ficar em segundo plano na escala de prioridades.

Mais do que embelezamento, as roupas trazem melhores condições de se apresentarem em um entrevista de emprego, na escola ou outro ambiente, bem como atingem a autoestima das pessoas.

Pensando nisso, a direção do Centro de Referência em Assistência Social – CRAS – do bairro Cristo Rei – resolveu instalar na sede do órgão o ‘Guarda Roupa Solidário’, dando àqueles que precisam a oportunidade de levar para casa, peças de roupas (usadas, porém em boas condições).

A gerente do CRAS, Lucilene da Silva Amaral, explica que o ‘Guarda Roupa Solidário’ é um projeto que visa auxiliar famílias em extrema vulnerabilidade que precisam de roupas e não tem condições de comprar se quer uma peça de vestuário.

“Cada pessoa tem direito a cinco peças, e havendo a necessidade, podem levar um número maior. As roupas são doadas pela comunidade em geral, e a partir da entrega são colocadas em araras e varais e já podem ser retiradas sem que haja necessidade de cadastro ou inscrição”.

Alcance social

A secretária de Assistência Social, Ana Cristina Vieira, destaca a importância do projeto, que, beneficia aqueles que realmente necessitam neste período de pandemia, onde muitas famílias, que já eram consideradas carentes, foram afetadas ainda mais, tendo as suas necessidades aumentadas ao ponto de não terem o que comer e vestir.

“Temos oferecido cestas básicas e agora estamos também com esse projeto de distribuições de roupas, que à princípio está sendo realizado na CRAS do bairro Cristo Rei, mas a nossa intenção é levar para outras unidades. Por isso, é essencial que a população que tenha condições de doar, faça a sua doação na unidade ou quem não puder levar que ligue informando a sua localização, que a nossa equipe irá buscar”, explicou a secretária.

(Com informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorProjeto de lei pretende tornar crime rezar diante de clínicas de aborto na Espanha
Próximo artigoFim das coligações e fusão de DEM e PSL são sinais da mudança política no Brasil