Família pede ajuda para realizar cirurgia em bebê cuiabano com doença rara

Procedimento cirúrgico em São Paulo custa até R$ 240 mil; vaquinha on-line busca arrecadar recursos financeiros

Um bebê de apenas quatro meses, Noah Niknow de Almeida, natural de Cuiabá, foi diagnosticado com craniostenose do tipo trigonocefalia e necessidade de ajuda para custear o procedimento cirúrgico e as despesas médicas.

A mãe, Débora Niknow, trabalha no setor de Tecnologia de Informação da Secretaria de Estado de Educação, em contrato temporário, e o pai, Alex Flávio de Almeida, é trabalhador autônomo.

O casal não têm condições financeiras de arcar com as despesas para a cirurgia, que variam de R$ 200 mil a R$ 240 mil.

Para arrecadar o dinheiro necessário para a sobrevivência do filho, o casal lançou uma vaquinha on-line para que as pessoas interessadas em ajudar possam contribuir financeiramente.

Os interessados podem doar qualquer quantia através do link vaquinha/ajuda-para-o-noah-miknow-de-almeida.

Até a manhã desta segunda-feira (25), a arrecadação atingiu pouco mais de 10% do necessário, o total de R$ 26.910,50.

Em São Paulo desde o dia 14 de janeiro, onde estão hospedados em casa de familiares para evitar gastos extras, a mãe do bebê, Débora Niknow, informou ao LIVRE que espera contar com o apoio popular para vir a salvar a vida do próprio filho.

“É uma cirurgia bastante agressiva e tem um preço muito alto. Nós orçamos em três hospitais em São Paulo, onde nos foi recomendado vir. O preço mais baixo é de R$ 200 mil. Estamos pedindo a ajuda de pessoas que tenham bom coração e disposição para nos ajudar neste momento difícil”, disse.

O que é cranioestenose?

Uma em cada 2 mil crianças são diagnosticadas com cranioestenose em todo o mundo. Esta é uma deformidade progressiva da cabeça do bebê que se dá pelo fechamento precoce de uma ou mais suturas cranianas – articulações fibrosas que estabelecem ligações entre os ossos desta região. Suas causas podem estar associadas a fatores genéticos e às condições da gestação.

A cranioestenose caracteriza-se pelo fechamento precoce dos ossos do crânio do bebê, resultando em deformidades no formato da cabeça. É uma doença que, se diagnosticada nos primeiros meses após o nascimento da criança, pode ser revertida e tratada.

Essa doença consiste no fechamento precoce das fontanelas e suturas citadas acima. Quando há esse fechamento precoce, o cérebro não consegue se expandir de forma natural e é neste ponto que começam as anomalias no crânio e, dependendo do caso, nas lesões neurológicas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCidade pequena, salário do prefeito…
Próximo artigoMato Grosso receberá mais 11 mil doses da CoronaVac hoje